Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 375 | Agosto de 2008 | Campo Mourão - Paraná

Bovinocultura

Sintonia fina na pecuária de leite

Nutrição é a base para o bom desenvolvimento das futuras leiteiras. Detalhes podem fazer a diferença na propriedade

A fazenda Santa Bárbara, de propriedade do cooperado Roni Nelmes Kruger, foi o palco para um dia de campo sobre pecuária de leite, realizado no dia 21 de julho em Mamborê (Centro-Oeste do Paraná). O evento foi promovido pelo Detec do entreposto local da Coamo, com a participação de 50 criadores de toda a região. Entre os temas abordados no evento, destaque para a nutrição dos bovinos. Os produtores foram orientados para ficar atentos aos detalhes que podem fazer a diferença na propriedade quando o assunto é o bom desenvolvimento das futuras leiteiras.

Em parceria com a Schering-Ploug e Nutron, as palestras ministradas no evento enfocaram a questão do manejo de vacas secas e pós-parto, de bezerras, reprodutivo e de ordenha.

Referência regional – O veterinário Adriano Regiani Pereira, do Detec da Coamo em Mamborê, diz que a Santa Bárbara se transformou em referência regional nos aspectos de sanidade, reprodução e nutrição animal. “O cooperado Roni Kruger abriu as portas da fazenda para a realização de um trabalho voltado ao ajuste das dietas das várias categorias existentes no sistema de produção da propriedade”, relata. Segundo Pereira, a partir desta iniciativa houve um aumento médio diário de 5 litros de leite por vaca. “Hoje a produção de leite na fazenda está em 1.820 litros por dia, com média de 31 litros por cada vaca em lactação”, destaca o técnico.

Leite pela boca – No caso dos produtores de leite, a nutrição vem sendo uma boa estratégia para ampliar os resultados da atividade, explorando a capacidade máxima do potencial produtivo dos animais. “Para produzir uma boa bezerra, por exemplo, é necessária uma dieta alimentar apropriada. Só assim ela vai poder se desenvolver rapidamente sem acumular gordura em locais indesejados, principalmente no úbere”, argumenta o veterinário da Coamo.

Outro fator importante, na opinião de Pereira, é a dieta pré-parto para as matrizes leiteiras. “Existe todo um cuidado para garantir um bom parto e evitar problemas para os animais”, destaca.

O manejo alimentar, como os horários de alimentação; as quantidades de cada alimento; o tempo que o alimento ficará disponível; o tamanho dos comedouros; a disponibilidade de água e a qualidade da água estão entre os fatores que também são importantes para a atividade.