Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 375 | Agosto de 2008 | Campo Mourão - Paraná

Editorial

O seguro agrícola e a nova safra

Engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, idealizador e diretor-presidente da Coamo Agroindustrial Cooperativa

Com a participação de mais de seis mil cooperados, foram promovidas com absoluto sucesso nos meses de julho e agosto deste ano, as tradicionais Reuniões de Campo do 2º Semestre com a presença da diretoria nas unidades da Coamo. Trata-se de um evento muito importante e uma oportunidade para a integração entre a diretoria e os cooperados, bem como para apresentação da situação geral da agricultura do Brasil e do mundo, e também da situação da Coamo e da Credicoamo.

Nos encontros, os cooperados receberam informações sobre as medidas lançadas recentemente pelo governo para o plantio da próxima safra, que pelas previsões deverá ser muito positiva.

Seguro Agrícola – Um dos assuntos de grande interesse apresentado na pauta das reuniões com os cooperados foi o seguro agrícola - um insumo fundamental para o sucesso da atividade. Para esta safra, o Seguro agrícola apresenta mais vantagens e conta com uma maior participação do governo através de subsídios e pagamento de 50% do valor do prêmio. Com os avanços conquistados e pela adesão dos produtores, o seguro agrícola está evoluindo bastante e aumentando o número de segurados a cada safra. Assim, o seguro agrícola vem sendo entendido como uma medida preventiva e eficaz, que vem ao encontro das necessidades dos produtores para garantir a cobertura e o resultado da lavoura, em caso de ocorrências de sinistros por situações climáticas. Desta maneira, o seguro é uma medida preventiva e eficaz, que vem deve ser efetivada pelos cooperados como forma de prevenção para evitar dissabores nas suas atividades.

Tecnologia de Aplicação - A Tecnologia de Aplicação (TA) foi outro assunto importante destacado nas Reuniões de Campo deste segundo semestre. Foram apresentados os resultados dos últimos anos nos programas da Coamo juntamente com várias empresas e instituições parceiras. Os cooperados necessitam estar cada vez mais conscientes e atuantes no controle e na aplicação eficaz dos defensivos, visando com isso, a redução dos prejuízos, a economia de produtos, e por extensão, o aumento das produtividades de suas lavouras.

Comercialização - De uma maneira geral, mesmo com as perdas verificadas na soja, no milho e no trigo, que registraram variações de acordo com cada região, a agricultura está vivendo um bom momento em 2008. O cenário é positivo, apresentando bons volumes de produção e bons preços, que podem gerar a satisfação e a rentabilidade esperada pelos cooperados. Quanto ao milho safrinha, as projeções indicam boas produtividades do cereal, situação bem diferente da previsão anterior que apontava perdas da ordem de 28%, mas que deverão chegar somente a 10% na área da Coamo. De um modo geral, o saldo é positivo e a Coamo deverá atingir suas previsões de recebimento na safra 2007/08.

Na comercialização dos produtos agrícolas, cerca de 70% dos cooperados efetuaram negócios de soja e milho antes da queda dos preços e aproveitaram as condições favoráveis do mercado. Atualmente, o cenário apresenta uma nova realidade nos preços das commodities, sendo uma situação que preocupa a todos da classe produtora. Exemplo dessa situação é no mercado do trigo, cujo preço está abaixo do “mínimo” e também na soja, que oscilou bastante, mas está voltando aos níveis considerados satisfatórios.

A expectativa da comercialização das commodities está relacionada com a tendência mundial de queda nos preços dos alimentos, que anteriormente estava muito aquecido, provocando a alta da inflação na Europa e em várias partes do mundo. Diante dessa realidade, os preços agrícolas começaram a cair, mas no momento voltaram a níveis estáveis, mas com possibilidade de sofrer oscilações, ora para cima, ora para baixo.

Nova Safra - As vésperas do plantio da nova safra, os cooperados da Coamo estão com tudo planejado e preparado, esperando somente as boas condições de clima para lançar as sementes ao solo e obter pleno êxito em mais uma safra. A Coamo novamente fez a sua parte e garantiu de forma antecipadamente e com planejamento eficaz, os insumos necessários para os cooperados implantar a safra 2008/09. Os números preliminares indicam que teremos novamente uma boa safra para a satisfação dos cooperados da Coamo.

Desta maneira, desejamos aos nossos cooperados um ótimo plantio e uma excelente safra, augurando sempre colheitas de boas produtividades, clima favorável, bons preços e bons volumes de produção, que são fatores determinantes para o sucesso e a rentabilidade da atividade agrícola.