Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 397 | Agosto de 2010 | Campo Mourão - Paraná

Tecnologia

Ivaiporã reúne 300 em evento técnico

Encontro de Plantio Direto é tradição na região e reforça conceitos do sistema para uma agricultura mais profissional e segura

A informação é sem dúvida um insumo muito importante para o dia-a-dia da atividade rural e, sobretudo, valorizada pelo quadro social da Coamo. Quando bem informado e planejado o produtor tem mais subsídios para tomar a melhor decisão e correr menos riscos. E é justamente neste momento que antecede o plantio da próxima safra de verão que eles buscam amparo, através de informações que os auxiliem nesse processo.

No dia 19 de agosto, cerca de 300 cooperados participaram do tradicional Encontro de Plantio Direto, realizado pelo entreposto da Coamo em Ivaiporã, na região conhecida como Vale do Ivaí (Centro-Norte do Paraná). Um evento que, além de esclarecer dúvidas do agricultor, também reforça os conceitos de se fazer agricultura de forma mais profissional e segura.

Entre os temas apresentados, foi destacado os 40 anos de atividades da Coamo que estão sendo comemorados neste ano e serão completados em 28 de novembro. Também o manejo de pragas da soja e tecnologia de aplicação. Entretanto, o ponto alto do evento, foi a palestra do agrônomo Carlos Alberto Forcelini, da Universidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Com doutorado na área de Fitopatologia o pesquisador deu uma verdadeira aula sobre o manejo de doenças da cultura da soja.

Forcelini lembrou que o planejamento da lavoura neste momento é muito importante, pois as doenças são um dos principais causadores de redução na produtividade da soja, podendo originar perdas significativas. O pesquisador destacou as doenças da folha, principalmente a ferrugem, e também doenças da raiz e da haste da planta da soja, lembrando que em locais onde a cultura é plantada todos os anos a planta fica mais susceptível ao aparecimento de doenças. “A preocupação com essas doenças começa antes mesmo da semeadura, no tratamento de sementes. A escolha de uma boa cultivar e o tratamento dessa semente são importantes para que a soja possa nascer sem que a planta morra, e também para que ela possa ter boas raízes para tolerar um eventual período de falta de chuva”, orienta Forcelini, acrescentando que após o estabelecimento da cultura é importante ficar atento, monitorando a área, para não errar o momento de entrar aplicando os fungicidas e inseticidas. “O que a gente busca é manejar a sanidade, a saúde da planta. Por isso iniciamos o tratamento pela semente e depois partimos para a parte área. É uma questão de prevenção para não precisar remediar e já ter perdido muito em produtividade”, explica o professor, que foi muito elogiado pelos cooperados participantes do encontro.

“Foi muito importante para nós produtores. São informações que nos auxiliam muito, principalmente neste momento que estamos nos preparando para implantar a safra de verão, que é o nosso grande negócio na propriedade. Quem não veio, não participou com certeza perdeu e perdeu muito. Eu sempre participo e ganho muito com isso”, comenta o cooperado Ademar Pereira da Silva, de Ivaiporã.

Outro que gostou do evento e elogiou os assuntos discutidos foi o cooperado Benedito Claro. Ele também valoriza a boa informação e não abre mão de estar presente nos encontros técnicos da Coamo. “Sempre tem algo novo que precisamos aprender e esse tipo de evento é uma grande oportunidade de adquirirmos esse conhecimento. Para mim é fundamental estar presente nesses encontros. É uma ótima base para conduzir a nossa atividade que já é cheia de riscos”, argumenta Claro.

Nova Santa Rosa: Safrinha e ruziziensis













O encontro, realizado em julho, teve como tema o cultivo consorciado entre o milho safrinha e a brachiária ruziziensis e reuniu 25 agricultores na propriedade do cooperado Arno Kindler, na comunidade Linha Pietrowski. A ideia do dia de campo foi apresentar a alternativa aos produtores rurais e, desta forma, garantir um novo aliado do sistema de plantio direto na região.

Janiópolis: Milho safrinha













O 1º dia de campo de Milho Safrinha realizado pelo entreposto da Coamo em Janiópolis foi um grande sucesso. O evento teve palco na propriedade do cooperado Raimundo Amâncio e registrou a participação de 64 produtores. Durante o encontro, eles puderam verificar, a campo, o comportamento dos híbridos recomendados para o cultivo de inverno na região.

Luiziana: Pulverização













Cerca de 100 cooperados participaram do 4º Encontro Difusor de Tecnologias, realizado recentemente pelo entreposto da Coamo em Luziana. Entre as estações apresentadas pelo Detec da cooperativa no evento, destaque para a de Tecnologia de Aplicação de Defensivos, que orientou os produtores rurais para a correta regulagem dos pulverizadores utilizados nas propriedades.

Iretama: Cultivares de trigo













No dia 03 de agosto foi realizado na propriedade do cooperado Paulo Sguissardi, de Iretama, um dia de campo sobre a cultura do trigo. O evento destacou as principais características de 23 diferentes cultivares de empresas parceiras da Coamo. Cerca de 20 cooperados participaram do encontro, que também focou as discussões em torno das novas regras de classificação do trigo.

Tupãssi: Cultivo de inverno

O entreposto da Coamo em Tupãssi realizou em julho um dia de campo para apresentar as diversas alternativas para o cultivo durante o período de inverno. O evento, que registrou a presença de 105 cooperados.

Manoel Ribas: Workshop veterinário

Um total de 178 cooperados e 21 empresas parceiras participou do 1º Workshop de Produtos Veterinários realizado pelo entreposto da Coamo em Manoel Ribas no dia 19 de agosto, com o intuito de incentivar a aplicação e melhoria dos níveis tecnológicos dos produtores.