Especial     



Dinheiro extra:
Participação rende sobras aos cooperados

Cooperativa antecipa R$ 19 milhões das suas sobras líquidas e engorda Natal dos cooperados. O volume é 27% maior que o repassado em 2002



Os cooperados da Coamo têm um motivo a mais para comemorar o final de ano. A exemplo do que vem acontecendo em toda a história da cooperativa, eles terão dinheiro extra neste Natal. A Coamo está antecipando R$ 19 milhões aos seus 17,8 mil associados. O dinheiro é parte das sobras líquidas que serão apresentadas em assembléia geral no início do ano que vem.

O dinheiro devolvido pela Coamo corresponde ao movimento de milho, soja e trigo comercializado pelos cooperados durante o ano, além dos insumos adquiridos. O pagamento foi iniciado no dia 15 de dezembro e está sendo feito em todos os entrepostos da cooperativa. O volume antecipado neste ano pela Coamo é 27% maior que o repassado no ano passado.

“O Natal para os cooperados da Coamo tem um significado ainda mais especial”, garante o diretor presidente da cooperativa, engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini. “Os associados comemoram os festejos de fim de ano recebendo dinheiro extra”, acrescenta. “Não é décimo terceiro salário, mas é quase a mesma coisa”, completa Gallassini.

Diferente de outras empresas, as cooperativas devolvem aos cooperados o que sobra das operações do exercício. O dinheiro, segundo o presidente da Coamo, ajuda os cooperados a passar um Natal com maior folga e alegria e também aquece o comércio regional no final do ano. “Essa antecipação já é uma tradição na Coamo. Todos os cooperados esperam pelo dinheiro extra no final do ano”, salienta.

Para os cooperados, as sobras representam o fruto da confiança depositada no bom trabalho da diretoria em administrar a Coamo com seriedade e competência. Segundo eles, essa segurança oferece tranqüilidade aos agricultores, que entrega a produção com agilidade, comercializa o produto no melhor momento e ainda tem as sobras no final do ano.

“Vou aproveitar o dinheiro das sobras para viajar e rever parentes na Bahia. Recebemos esse dinheiro extra com muita alegria. Significa que estamos trabalhando corretamente, realizado todos os negócios com a Coamo”, comemora João Cosmo dos Santos, cooperado em Campo Mourão. Ele diz que a diretoria da Coamo está de parabéns e ela tem cumprido com seriedade e competência a função de bem administrar a cooperativa. “Os constantes resultados positivos demonstram que a nossa Coamo está no caminho certo”, destaca.

Os bons resultados conquistados pela da Coamo, durante a sua trajetória de 33 anos, é fruto, principalmente, da participação dos cooperados. “A cada ano que passa essa parceria fica mais fortalecida. Assim, todos sempre ganham”, explica Gallassini.

Análise – O ano de 2003 foi o melhor, em termos de produção, dos últimos anos, principalmente porque os cooperados colheram uma grande safra no verão e no inverno, com boa qualidade nos produtos. “Junto com isso, estamos vivendo os melhores anos da agricultura, em que os preços também estão correspondendo”, ressalta o presidente da Coamo. “É tudo o que o produtor quer: boa safra, ótimos preços e sobras no final do ano”, completa Gallassini.

FALA COOPERADO



 Página Inicial   Índice Geral