Opinião     



Editorial:

Um ano para ficar na história

Engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, diretor presidente da Coamo



O ano que estamos terminando pode ser considerado como o melhor de toda a história da Coamo e da nossa agricultura. Um ano de muito sucesso, de muitas conquistas e avanços, de modo especial para o agronegócio brasileiro, já que colhemos, em 2003, uma safra recorde, que totalizou 122 milhões de toneladas. Novamente, a agricultura deu uma resposta positiva aos investimentos do governo e foi um dos principais pilares da economia nacional, responsável mais uma vez pelo superávit da balança comercial. Esse desempenho fantástico da agricultura comprova mais uma vez que, com apoio e incentivo, os agricultores brasileiros podem semear com altas tecnologias e colher lavouras com incrementos cada vez maiores de produtividades ao final de cada safra.

A Coamo prosseguiu na pesquisa e desenvolvimento de serviços de vanguarda em prol do seu quadro social, apresentando como novidade o sério, determinado e planejado trabalho de resistência a plantas daninhas, que já demonstrou os níveis da intensidade do problema, nem como o caminho para a sua resolução.

Em 2003, graças a Deus e a São Pedro, que o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, denominado de o verdadeiro “ministro da Agricultura brasileira”, os cooperados da Coamo tiveram acesso às modernas tecnologias e orientações qualificadas da nossa assistência técnica e novamente colheram excelentes produções de suas lavouras, elevando os níveis de produtividades na soja, milho nas safras normal e safrinha, além do algodão e do trigo. Foi um ano abençoado, um ano diferente que culminou com a colheita de uma safra cheia para satisfação de todos nós produtores. Uma safra cheia que resultou em boas produtividades e qualidade nas lavouras de verão e também nas de inverno.

E por falar em lavoura de inverno, neste ano pela primeira vez na sua história, o Brasil através de um pool de cooperativas paranaenses, entre elas a Coamo, exportou dezenas de milhares de toneladas de trigo. Uma iniciativa que pode ser considerada positiva, com bons resultados, mostrando ao mercado externo e ao interno, a qualidade do nosso produto nacional.

Em 2003 a Coamo investiu um total de R$ 77 milhões na modernização das áreas operacional e industrial visando a ampliação e melhorias das suas unidades de recebimento. Este ano também foi marcado pela mudança da razão social das nossas cooperativas Coamo Agroindustrial Cooperativa e Credicoamo Crédito Rural Cooperativa e pelas reformas estatutárias atendendo às exigências do novo Código Civil Brasileiro. Para satisfação e orgulho de toda a família Coamo, diretoria, cooperados e funcionários, o nome Coamo vem se consolidando cada vez mais nos mercados interno e externo. É muito bom ver que a Coamo vem sendo reconhecida e destacada pela sociedade empresarial paranaense, brasileira e mundial. Como por exemplo, o expressivo prêmio de “Imagem Empresarial”, conferido em São Paulo, pelo jornal Gazeta Mercantil, em nome de todo o Estado do Paraná. E também, o prêmio “Top of Mind”, da revista Amanhã, em Curitiba, como uma das marcas mais lembradas pelos consumidores paranaenses e a premiação recebida pela Coamo com a maior exportadora do setor Cooperativas.

Reconhecimentos e premiações que confirmam que estamos no caminho certo nesses 33 anos de Coamo, uma empresa moderna, preparada para os desafios do futuro e totalmente voltada para o incremento de produtividade, renda e qualidade de vida dos seus 18 mil cooperados, gerando riquezas e serviços em 48 municípios no Paraná e em Santa Catarina, e agora iniciando as atividades em 2 municípios do Mato Grosso do Sul.

“É muito bom ver que a Coamo vem sendo reconhecida e destacada pela sociedade empresarial paranaense, brasileira e mundial. Como por exemplo, o expressivo prêmio de “Imagem Empresarial”, conferido em São Paulo, pelo jornal Gazeta Mercantil, em nome de todo o Estado do Paraná. E também, o prêmio “Top of Mind”, da revista Amanhã, em Curitiba, como uma das marcas mais lembradas pelos consumidores paranaenses e a premiação recebida pela Coamo com a maior exportadora do setor Cooperativas”.

Estamos orgulhosos por mais um ano de notável sucesso e podermos distribuir, novamente, sobras antecipadas, este ano no valor de R$ 19 milhões, de acordo com a movimentação durante o ano de cada cooperado na Coamo. Um importante benefício na promoção de um Natal mais feliz da nossa família cooperativista.

Assim, caros cooperados, temos motivos de sobra para agradecermos. Agradecer a Deus por mais um ano abençoado, agradecer a todos os nossos cooperados pela grande participação e valorização na Coamo e na Credicoamo. Agradecer aos nossos companheiros de Diretoria, membros dos Conselhos de Administração e Fiscal, dos Comitês Educativos, aos nossos funcionários, entidades financeiras, clientes e fornecedores pelo apoio, parceria e confiança em nossa administração e trabalho em prol de um cooperativismo cada vez melhor, para todos.

Agradecemos a todos e desejamos um Feliz Natal e um próspero 2004, sempre inspirados em valores importantíssimos como a fé, esperança, amor, solidariedade e união. Que Deus abençoe a todos e que em 2004 possam realizar todos os seus sonhos.


 Página Inicial   Índice Geral