barra Site Coamo barra
Órgão de divulgação da COAMO Agroindustrial Cooperativa | Edição 348 | Dezembro de 2005 | Campo Mourão - Paraná

Especial

Dinheiro extra:

Sobras fazem a alegria dos cooperados

SÃO R$ 15,5 MILHÕES COMO ANTECIPAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 2005. DINHEIRO QUE CHEGA EM BOA HORA, PRINCIPALMENTE EM ANO ATÍPICO, CERCADO DE PROBLEMAS PARA A AGRICULTURA

O semblante dos cooperados da Coamo no dia 13 de dezembro em todos os entrepostos da cooperativa era um só: de alegria e satisfação. E eles têm motivos de ‘sobras’ para comemorar pelo fato de que a cooperativa começou neste dia a pagar, de forma antecipada, as sobras do exercício de 2005. O dinheiro chega em boa hora e serve para ‘engordar’ o Natal dos cooperados e familiares, principalmente, se considerado que 2005 foi um dos anos mais difíceis da agricultura brasileira. Ao todo, a cooperativa está distribuindo um total de R$ 15,5 milhões aos seus 19.500 cooperados em 53 municípios do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, na proporção da movimentação de cada com a entrega da produção e aquisição de insumos.

A antecipação das sobras da Coamo é tradicional e faz parte da cultura administrativa da cooperativa, sendo bem-recebida pelos cooperados e familiares. “As sobras representam um dinheiro extra na vida da família cooperada, sendo aguardada com grande expectativa o ano inteiro”, explica José Aroldo Gallassini, presidente da Coamo.

Quem também comemora os bons resultados da Coamo é o comércio dos municípios onde a Coamo está presente. Para Eloy Ricardo Bonkoski, presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Mourão (Acicam), o dinheiro das sobras são distribuídos em boa hora e aquecem a economia local e regional, com um incremento de receitas no comércio. “É muito bom ver mais uma vez esse excelente desempenho da Coamo e este resultado antecipado sendo distribuído aos seus cooperados, que na verdade são grandes privilegiados”, resume Bonkoski.

Para o presidente da Coamo, as sobras são sempre bem-vindas e nesse ano, de modo especial, foram muito comemoradas pelos produtores associados à Coamo, em face das grandes dificuldades enfrentadas pela agricultura brasileira. “Final de ano é tempo de festa, é momento de comemorar, em família, as conquistas e repensar os projetos para o futuro. Graças a Deus, à administração e o planejamento estratégico da cooperativa, aliada a grande participação dos nossos cooperados é que mais uma vez podemos antecipar sobras que chega em boa hora para fazer a alegria da família Coamo”, avalia o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini. Ele diz que a distribuição de sobras faz parte da cultura da Coamo que nos seus 35 anos de existência sempre tem antecipado sobras para as festas de fim de ano dos cooperados.

Satisfação – “As sobras são um presente muito bom para nós, principalmente numa hora dessa de dificuldades da agricultura. É um dia muito especial que a família espera e agradece, por isso temos muito que agradecer a Coamo”, revela o cooperado Antonio Sabino Guadganin, de Campo Mourão. “A gente recebe essas sobras com muita satisfação e alegria; é um décimo-terceiro que os outros não tem e aqui na Coamo a gente tem; todos nós que participamos o ano inteiro ficamos contentes, é um dinheiro muito bem-vindo, por isso a gente tem que ser fiel aonde a gente é bem recebido”, completa o também cooperado de Campo Mourão, Alessandro Colombo.