Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 379 | Dezembro de 2008 | Campo Mourão - Paraná

Investimento

Novas unidades para a safra

Figueira do Oeste, Toledo, Piquirivaí e Quarto Centenário receberão a produção dos cooperados a partir de fevereiro

Aumentar a capacidade de recebimento para atender a demanda da produção dos cooperados e consequentemente baratear o custo do frete e estar ainda mais perto do seu quadro social. Estes são motivos que justificam os investimentos que a Coamo está fazendo para que, a partir de fevereiro de 2009, mais quatro novas unidades estejam funcionando em benefício de centenas de cooperados. As novas unidades estão situadas em Figueira do Oeste (distrito de Engenheiro Beltrão), Piquirivaí (distrito de Campo Mourão), Quarto Centenário e em Toledo - segunda unidade da co-operativa no município.

“Esta iniciativa da Coamo vem ao encontro das necessidades dos cooperados e tem sido motivo de alegria e satisfação para os produtores das regiões beneficiadas. A cada ano estamos aumentando os volumes de produção e atender bem o nosso quadro social é missão no trabalho do dia-a-dia dos nossos funcionários”, comenta o diretor-presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini.

As novas unidades da cooperativa terão estruturas modernas, compostas por moegas, silos, secadores, tombadores, filtros de manga, balanças e escritórios, que irão facilitar a vida dos cooperados e darão um incremento a capacidade armazenadora da cooperativa. A capacidade de secagem das novas unidades será de 200 toneladas/hora, por unidade, e a armazenagem da co-operativa será incrementada em 1.700.000 sacas de produtos.

Para o deputado, o mais urgente no momento é a prorrogação do prazo para averbação da reserva legal. Segundo Micheletto, existe um compromisso político para que até junho de 2009 seja votado o Código Ambiental Brasileiro determinando a nova política flores-tal, que deverá feita por cada estado mediante o zoneamento eco-lógico e econômico. “Mas antes é preciso votar o Código Flores-tal”, avisa.

Modernizações – Além das novas unidades, a Coamo está investindo em diversas unidades de várias regiões da área de ação da cooperativa. Segundo levanta-mento da gerência de Engenharia e Manutenção da Coamo, somados todos os investimentos que estão sendo realizados, a partir da próxima safra a capacidade de secagem da cooperativa passará de 11.582 toneladas/hora para 13.172 toneladas/hora, com incremento de 14%; já a capacidade de armazenagem da Coamo passará a ser de 63 milhões de sacas, equivalente a 3,8 milhões de toneladas de produtos, perfazendo um incremento de 5% no total da capa-cidade armazenadora da Coamo.

Mais qualidade no atendimento

Em Toledo, Coamo inaugura escritório beneficiando o quadro social da região e apresenta novo conceito de layout

A Coamo iniciou as suas atividades na região Oeste do Paraná há 13 anos. E desde então, vem colaborando com o desenvolvimento do agronegócio regional. Sempre investindo para melhor atender o seu quadro social, a co-operativa inaugurou, no dia 09 de dezembro, o seu novo escritório administrativo em Toledo, com a presença de centenas de cooperados, diretoria e funcionários, além de autoridades e lideranças locais. O investimento é resultado da participação, confiança e trabalho dos associados. “Este novo escritório é uma instalação moderna e ampla, que vem ao encontro da filosofia e do trabalho da Coamo em oferecer melhor qualidade no atendimento às necessidades dos cooperados. O espaço possui novo conceito de layout seguindo o processo de modernização das unidades da co-operativa, com ambientes exclusivos para as lojas de Peças e Veterinária, além do PAC da Credicoamo. Tudo isso para facilitar ainda mais e dar a excelência no atendimento aos produtores associados da Coamo e da Credicoamo”, explica Antonio Sérgio Gabriel, superintendente Administrativo da Coamo.

Satisfação – Em nome dos associados de Toledo e região, o co-operado Alberto Donassolo fez questão de agradecer o trabalho e a visão da diretoria da Coamo pelos benefícios que estão sendo levados à Toledo, desde a chegada da cooperativa no município. “É um orgulho ser cooperado da Coamo. Ela é uma cooperativa reconhecida não só pelos seus associados, mas também a nível de Brasil, principalmente pelos seus resultados e o seu sucesso”, disse Donassolo.

Credibilidade – “A Coamo tem credibilidade, história e sustentabilidade. É orgulho para o nosso município”, disse o prefeito de Toledo, José Carlos Schiavinato, diante da diretoria e dos cooperados presentes à inauguração. Schiavinato agradeceu a diretoria por acreditar em Toledo e realizar investimentos como o novo escritório, a unidade Toledo II e as melhorias na unidade de Dois Irmãos. “Quem é prefeito tem que ser inteligente, coerente e crescer junto com a cooperativa. Queremos ajudar sempre, mas se não atrapalharmos já será um bom caminho. A Coamo faz um excelente trabalho com ações importantes que favorecem o homem do campo da nossa região”, considerou o prefeito de Toledo, satisfeito com a participação da Coamo no município.

Crescimento – O presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, satisfeito com a entrega do novo escritório e dos resultados deste ano, disse aos cooperados, autoridades e convidados, que 2008 será o melhor ano da história da cooperativa. “Continuamos crescendo. Recebemos este ano 83 milhões de sacas de produtos agrícolas e o faturamento da Coamo deverá ser de R$ 4,3 bilhões, consolidando a nossa posição como a maior empresa privada genuinamente paranaense. É uma grande satisfação ver a alegria dos co-operados de Toledo receber este novo escritório, bonito, amplo e moderno”. Gallassini também destacou o crescimento da Credicoamo, que vem seguindo a filosofia e o sucesso da Coamo. “Do total dos projetos financiados pelos nossos cooperados 66% foram feitos através da Credicoamo, e 97% dos cooperados fizeram seguro agrícola ou Proagro. Isso mostra a efetiva participação do nosso quadro social nas cooperativas Coamo e Credicoamo”, finalizou.

FALA COOPERADO: