Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 410 | Dezembro de 2011 | Campo Mourão - Paraná

Trabalho em Família

Exemplo de União da família Bohn

Todas as tarefas da propriedade, em Laguna Carapã, no Mato Grosso do Sul, são realizadas em parceria e rende bons resultados

A união dos seis irmãos, Izoldi, Erlaine, Liane, Elaci, Antônio e Rogério resultou em avanços tecnológicos e altas produtividades na propriedade de cerca de 90 alqueires localizada em Lagunita, na divisa entre os municípios de Laguna Carapã e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Desde crianças trabalhando lado a lado com os pais, Adelino e Julita Bohn (in memorian), os irmãos sabem da importância do trabalho em família. A cooperada Izoldi Bohn, responsável pela administração financeira da propriedade relata que todos têm tarefas a cumprir. "Todos nós fazemos de tudo na propriedade desde a tomada de decisões até o momento de plantar, não existe uma função especifica para cada um", conta.

Com origens gaúcha e paranaense, sendo que três nasceram no Rio Grande do Sul e três no Paraná, os irmãos contam que eram crianças quando mudaram de Toledo no Oeste do Paraná para o Mato Grosso do Sul com os pais, em 1976. Foram tempos difíceis onde faltavam tecnologias avançadas no estado, infra-estrutura e até mesmo energia elétrica. Com vontade de inovar, após o falecimento dos pais, a administração dos negócios começou a ser feita pelos próprios irmãos que acompanharam a evolução no processo produtivo no estado. "O plantio direto chegou aqui no MS em 1993 e assim começamos a investir alto em tecnologias, pois sabemos que o retorno é positivo", conta o cooperado Antônio Bohn.

Os irmãos Bohn sabem que essa união e esforço pelo trabalho com a terra não existiria se não fosse o incentivo dos pais. Desde pequenos trabalhando no campo eles relatam que o que faz a diferença são esses princípios que vem do berço. Hoje, dando continuidade a esse trabalho dos pais, os irmãos Bohn cultivam soja no verão, com a produtividade de 155 sacas por alqueire, 116 sacas de trigo e aveia como parte para fazer cobertura do solo e alimentação animal, na safra de inverno. Além de terem na propriedade leite e gado para consumo e também a prática da apicultura.

A Coamo passou a fazer parte da vida dos Bohn a partir de 2007. Os irmãos contam que já haviam se decepcionado com outra cooperativa e prometeram que não se associariam mais a nenhuma. Contudo, a necessidade em adquirir calcário, fez com eles fossem até a Coamo, onde receberam um bom atendimento. "Precisava de calcário, fui à Coamo gostei do atendimento, das condições de preço e da entrega do produto, e de lá para cá voltei a ser cooperativista", conta Izoldi Bohn, satisfeita com a nova experiência com o cooperativismo.

Para os irmãos Bohn que desde a chegada da Coamo em Lagunita contam com uma unidade da cooperativa à apenas 3 km da sua propriedade, o cooperativismo praticado pela Coamo ajudou no progresso da região. "Agora com o entreposto em Lagunita temos muito mais segurança e facilidade para a entrega da produção. Estamos satisfeitos com as conquistas que tivemos em parceria com a Coamo e confiamos na administração do presidente Gallassini", destaca a cooperada Izoldi.

Assim, com amor e dedicação à profissão, os irmãos Bohn destacam que o que faz a diferença para o sucesso de seu trabalho é o respeito e a vontade de crescer. "Não queremos voltar para trás. Nossos pais começaram no Mato Grosso do Sul, com 40 alqueires, comprados após a venda de sete alqueires que tínhamos em Toledo, no Paraná e hoje já passamos do dobro".

Pé de soja solteiro

Todos os anos os irmãos Bonh participam de um tradicional concurso realizado em Laguna Carapã, o "Pé de soja solteiro". Sempre nas primeiras colocações, eles se tornaram famosos na região. Neste ano os irmãos ficaram com a terceira e quinta colocação com os pés de soja de 8.674 e 7.815 vagens, respectivamente.