Agromercado
Tecnologia em soja:
Chineses conhecem trabalho da Coamo

O grupo esteve no Brasil com interesse no intercâmbio tecnológico entre os dois países

Chineses na Fazenda Experimental da Coamo
Uma missão de chineses, coordenada pelo Ministério da Agricultura daquele país e composta por 13 representantes das quatro províncias com maior participação na produção da soja da China, esteve recentemente no Brasil a convite da Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O funcionamento do sistema de produção e comercialização de sementes de 
soja e a possibilidade de intercâmbio tecnológico foram temas de interesse da missão chinesa, que após visitar lavouras comerciais no Mato Grosso, esteve na Embrapa Soja, em Londrina. O grupo também visitou a Coamo, optando por visitar a cooperativa pela sua importância no cenário nacional e internacional, com trabalhos de grande contribuição ao desenvolvimento tecnológico e na produção da soja brasileira.

Na Coamo, a missão chinesa foi recepcionada pelo diretor presidente da cooperativa, engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini. O grupo conheceu a estrutura organizacional da empresa e visitou a unidade experimental da cooperativa, acompanhando os trabalhos em tecnologia de soja. "Realmente a produção de soja brasileira, tanto no Sul quanto no Centro-Oeste, é um milagre", afirmou o representante da embaixada da China no Brasil, Mo Hogjun. A visita à Coamo também impressionou os chineses. "Não foi por acaso que escolhemos visitar a Coamo. É uma cooperativa de sucesso", 
disse.

De acordo com Hogjun, o interesse no intercâmbio tecnológico entre os dois países é grande, porque a Embrapa já deu grandes contribuições ao desenvolvimento da agropecuária no Brasil. "A pesquisa brasileira com soja é um sucesso, por isso, existe o interesse da China no estabelecimento de um convênio de cooperação técnica entre a Embrapa e a Academia de Ciências Agrícolas da China, instituto de pesquisa sediado, em Beijin", ressaltou.

Crescimento na produção - Nos últimos 20 anos, a produção de soja no Brasil acumulou um crescimento significativo, com um salto de 1.700 para 2.600 quilos por hectare em produtividade. O avanço da produção de soja permitiu que o complexo soja, no ano passado, exportasse U$ 6 bilhões, equivalente a 10% das exportações brasileiras. Dez por cento da soja exportada pelo Brasil é vendida à China e grande parte à Europa. A parceria com a China é de grande importância para o Brasil, principalmente porque a China possui 30 mil materiais no seu banco germoplasma, (coleção natural de diferentes tipos de soja que apresentam grande variabilidade genética de soja).



Análises do Mercado Agrícola
Comercialização Coamo - 29/10/02

Soja
Os bons preços praticados neste início de safra deve-se principalmente ao excesso de chuvas que atrasou a colheita do soja precoce, gerando algum desconforto na largada das indústrias, além de logística para os primeiros embarques no porto. Com a colheita evoluindo, o mercado deve ficar mais ofertado pressionando os preços.


Milho
Mercado com compradores ausentes, se abastecendo em nível de balcão e não dando atenção para lotes, conseqüentemente fazendo o preço ceder dia a dia. Na exportação, mercado bastante calmo com a atenção voltada para o relatório do USDA de março, que deve sinalizar aumento na área de plantio no milho americano.

Café
Fundos desistiram de sua posição comprada e inverteram a mão vendendo agressivamente nas últimas duas semanas, motivados basicamente pelo aumento dos estoques nos países consumidores. O mercado trabalhava com sentimento de alta, mas vendas passadas que foram embarcadas recentemente do Brasil e mesmo de países da América Central deram um banho de água fria nos que apostavam em alta. O mercado físico recuou R$30,00 por saca e não há interesse de venda por parte dos produtores. Aliado a isso, como os fundos já liquidaram todas as suas posições, o mercado parece ter encontrado suporte e deve recuperar gradativamente os níveis de preços anteriores.

 

Indicadores Econômicos

VARIAÇÕES Ago/02 Set/02   Out/02 Nov/02 Dez/02 Jan/03 ACUMULADO ACUMULADO
  PERÍODO 12 MESES
IGP/M (% AO MÊS) 2,32% 2,40% 3,87% 5,19% 0,38% 2,33% 21,54% 27,76%
TR (% AO MÊS) 0,25% 0,20% 0,28% 0,26% 0,36% 0,41% 1,77% 2,96%
DÓLAR
COMERCIAL
(% AO MÊS)
-11,85% 28,88% -6,42% -0,23% -0,21% -0,21% 2,84% 45,80%
TJLP (% AO MÊS) 10,00% 10,00% 10,00% 10,00% 10,00% 11,00%    
SOJA 18,33% 29,41% 15,38% 5,95% 5,81% 10,26% 118,42% 306,59%
MILHO 5,26% 21,43% 29,41% 3,14% 13,51 13,51% 119,83% 190,00%
ALGODÃO (TIPO 6) 7,14% 16,00% 0,00% 6,90% 8,57% 8,57% 62,86% 82,40%
TRIGO (PH 78) 17,39% 40,74% 5,14% 22,81% 0,00% 0,00% 113,33% 188,63%
 

Poder de Troca mês a mês

MÁQUINAS/INSUMOS X PRODUTOS UNID. Ago/02 Set/02 Out/02 Nov/02 Dez/02 Jan/02

MÉDIA DO PERÍODO

MÉDIA ULT. 12 MESES

 

TRATOR JOHN DEERE 6-300 - 120 HP

SOJA sacas 3.053 2.692 2.976 2.520 2.667 3.049 2.826 3.275
MILHO sacas 7.326 6.774 6.410 4.812 5.975 6.329 6.271 6.822
ALGODÃO (TIPO 6) arrobas 8.621 7.778 8.621 7.267 7.152 6.849 7.714 8.145
TRIGO (PH 78) sacas 4.000 3.231 3.497 3.433 4.140 4.386 3.781 4.188
 

COLHEITADEIRA NEW HOLLAND TC 57 (completa)

SOJA sacas 5.802 5.103 5.238 5.272 4.972 5.610 5.333 6.678
MILHO sacas 13.919 12.839 11.282 10.066 11.139 11.646 11.815 13.860
ALGODÃO (TIPO 6) arrobas 16.379 14.741 15.172 15.200 13.333 12.603 14.571 16.600
TRIGO (PH 78) sacas 7.600 6.123 6.154 7.181 7.719 8.070 7.141 8.525
 

PLANTADEIRA PSE 8 2S (COM CÂMBIO)

SOJA sacas 995 836 776 753 736 795 815 1.108
MILHO sacas 2.387 2.102 1.671 1.439 1.650 1.650 1.817 2.229
ALGODÃO (TIPO 6) arrobas 2.809 2.414 2.247 2.190 1.975 1.786 2.237 2.744
TRIGO (PH 78) sacas 1.303 1.003 912 1.035 1.143 1.143 1.090 1.410
 

PULVERIZADOR COLUMBIA MAXTER FLOW

SOJA sacas 660 567 539 524 547 596 572 743
MILHO sacas 1.583 1.427 1.162 1.000 1.226 1.236 1.272 1.541
ALGODÃO (TIPO 6) arrobas 1.862 1.639 1.562 1.510 1.467 1.338 1.563 1.844
TRIGO (PH 78) sacas 864 681 634 713 849 857 766 948
 

CALCÁRIO

SOJA sacas 1 1 1 1 1 1 1 1
MILHO sacas 2 2 2 1 2 2 2 2
ALGODÃO (TIPO 6) arrobas 3 2 2 2 2 2 2 3
TRIGO (PH 78) sacas 1 1 1 1 1 2 1 1
Para cálculo da paridade de produtos X máquinas e insumos foram utilizados os preços praticados no último dia do mês.