barra Site Coamo barra
Órgão de divulgação da COAMO Agroindustrial Cooperativa | Edição 349 | Jan/Fev de 2006 | Campo Mourão - Paraná

Colheita de Verão

Milho rende bem e anima cooperados

APESAR DA ESTIAGEM, QUE COMPROMETEU A SAFRA, ALGUMAS REGIÕES TIVERAM BONS RESULTADOS COM O CEREAL


As primeiras lavouras de milho da safra de verão, colhidas nas regiões de Peabiru, Luiziana, Fênix e Faxinal, (Centro-Oeste e Vale do Ivaí, no Paraná, respectivamente), tiveram bons rendimentos, apesar da estiagem que atingiu as lavouras na maioria das regiões da Coamo. E os resultados agradaram os cooperados, que além de comemorar o bom volume produtivo do cereal, também estão animados para o início da colheita de soja, que acabou sofrendo menos com a seca.

O cooperado Getúlio Ferrari Júnior, que entre os seus cultivos colheu uma área de 50 alqueires em Peabiru, é um dos mais entusiasmados. O rendimento foi superior a 310 sacas por alqueire. “Estou contente porque sei que não são todos os produtores que estão conseguindo fechar a safra com médias altas”, comemora. Ele admite que a estiagem não chegou a comprometer seriamente a sua lavoura, mas insiste que o agricultor também pode contribuir para construir um resultado mais estável em sua propriedade. “Eu não planto milho de olho no mercado. Tenho todo um planejamento e o cereal entra no meu esquema de produção, em rotação com a soja. Assim, a lavoura fica mais sustentável, do ponto de vista agronômico, não sentindo tanto os efeitos da seca”, argumenta.

Quem também está comemorando os resultados iniciais desta safra de verão é o co-operado Antonio Capelassi, de Luiziana. Ele cultivou 25 alqueires de milho e já efetuou a colheita. A produtividade média do cereal plantado por Capelassi também ficou na casa das 330 sacas por alqueire. A estiagem não chegou a comprometer a safra de milho do cooperado, em função da tecnologia utilizada e a orientação técnica. Agora, ele está de olho na colheita de soja, que ocupa a maior parte da sua propriedade. “A expectativa é manter a produtividade dos anos anteriores, que tem girado em torno de 130 sacas por alqueire”, sustenta.

Animação - Os cooperados da região Vale do Ivaí também demonstram grande entusiasmo com a colheita da safra de verão. “Os primeiros resultados estão dentro das expectativas, numa safra que apesar das dificuldades climáticas, está se revelando melhor que a do ano passado”, pensa o cooperado Oséias Rosa do Lago, de Fênix. Ele já colheu a safra de milho, com média na casa das 300 sacas por alqueire. Nesta safra, Lago também plantou 70 alqueires de soja e espera obter uma boa produtividade, com a colheita já em fase inicial.

Edson Pinto de Godói, cooperado de Faxinal, também deposita grande esperanças na colheita, já iniciada. Ele plantou 20 alqueires de milho e tem uma estimativa para colher 400 sacas por alqueire. “Neste ano o milho se comportou muito bem, seguindo as recomendações da Coamo, investimos para uma boa colheita”, destaca. Godói também plantou nesta safra 120 alqueires de soja e espera fechar a colheita com média superior a 140 sacas por alqueire, repetindo o resultado de anos anteriores em sua propriedade.