barra Site Coamo barra
Órgão de divulgação da COAMO Agroindustrial Cooperativa | Edição 349 | Jan/Fev de 2006 | Campo Mourão - Paraná

Embalagens Vazias

Coamo recolhe mais de 2 milhões em 2005

COM A CONSCIENTIZAÇÃO DOS COOPERADOS E AÇÕES CORRETAS, PROGRAMA RECEPCIONOU 15% DE CONTAMINADAS

A devolução de embalagens vazias de defensivos agrícolas representa atualmente um dos maiores entraves ambientais enfrentados pela cadeia produtiva brasileira. Mas, com um trabalho sério e comprometimento, os associados da Coamo com apoio da sua cooperativa estão fazendo a sua parte e contribuindo para a melhoria do meio ambiente rural.

Em 2005, a Coamo recolheu um total de 2.187.646 milhões de embalagens vazias dos seus cooperados com entrega nos 48 postos de recebimento localizados nos estados do Paraná (42 locais), Santa Catarina (3) e Mato Grosso do Sul (3) e são responsáveis pelo recolhimento de praticamente 100% das embalagens vazias de defensivos utilizadas pelos produtores. “Os cooperados estão seguindo as orientações e estão cada vez mais conscientes de suas responsabilidades com relação ao meio ambiente. Como a maioria das embalagens é lavável, é fundamental que produtores façam a tríplice lavagem e de forma correta, na devolução e destinação final das embalagens utilizadas nas propriedades”, explica o engenheiro agrônomo Carlito Tonet, gerente de Distribuição da Coamo.

Desta forma, a Coamo vem registrando melhorias significativas nos resultados no Programa Coamo de Embalagens Vazias de Defensivos Agrícolas. “Somente no ano passado, a Coamo recolheu mais de 2,1 milhões de embalagens vazias e a previsão para este ano é de que as unidades da cooperativa recebam cerca de 2.500.000 milhões de embalagens”, prevê Tonet.

Evolução - Segundo o gerente de Distribuição da Coamo, esses números são relevantes não só pelo volume recebido mas também pelo aumento que vem sendo observado no percentual de embalagens tríplices lavadas. “Em 2003, cerca de 57% da embalagens recebidas estavam contaminadas, então elaboramos ações estratégicas em parceria com o Inpev para conscientizar nossos cooperados a mudar esse panorama. E o resultado foi muito bom, pois os índices de embalagens contaminadas foram reduzidos para 24% em 2004 e para 15% no ano passado. É um grande avanço, mas temos a certeza que podemos melhorar ainda mais, tanto que estabelecemos como meta o recebimento de 10% de embalagens contaminadas”, assegura.

Os funcionários da Coamo de cada unidade de recebimento de embalagens vazias receberam treinamentos pelo INPEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, com a certificação de aprovação para recebimento e triagem de embalagens vazias de defensivos agrícolas, e orientação aos cooperados sobre a maneira correta da utilização e aplicação de defensivos agrícolas, bem como da importância na realização da tríplice lavagem das embalagens de defensivos.

Consciente da sua missão no desenvolvimento sustentável no agronegócio brasileiro, a Coamo Agroindustrial Cooperativa vem promovendo ações estratégicas através da sua assistência técnica no sentido de buscar gradual e continuamente a preservação e a conservação do meio ambiente produtivo rural. “A Coamo trabalha no sentido de que os cooperados estejam sempre alertas e conscientes quanto à prática dos procedimentos corretos. Os números são muito positivos e esta atuação com o apoio e comprometimento dos cooperados reflete a importância que vem sendo dada ao programa, sendo decisiva para o sucesso do Programa Coamo de Embalagens Vazias Defensivos Agrícolas”, afirma Dr. Aroldo Gallassini, presidente da Coamo.

Treinamentos - Dentro das ações estabelecidas pela co-operativa para orientar e incrementar a prática dos procedimentos corretos visando a destinação de embalagens vazias de defensivos, foram promovidos no ano passado pela área Técnica nas diversas regiões da cooperativa 793 eventos (palestras, dias de campo, reuniões de campo e Encontro de Cooperados na Fazenda Experimental) relacionados ao uso correto e seguro de produtos fitossanitários tendo sido repassados importantes conhecimentos sobre o uso correto e seguro dos EPI´s, Tecnologias de Aplicação, tríplice lavagem e devolução de embalagens vazias. Estes eventos registraram a participação direta de 47.708 pessoas entre cooperados, filhos e empregados, além de funcionários da cooperativa e membros da comunidade, através de alunos das redes municipal e estadual.

Desta forma, com o apoio de todos, milhões de embalagens vazias são retiradas das propriedades rurais promovendo a diminuição dos riscos ambientais. “ Com este trabalho, os cooperados estão colaborando para a redução dos problemas de saúde das pessoas e da contaminação do meio ambiente”, explica Carlito Tonet.

TRÍPLICE-LAVADAS SÃO RECLICLADAS

AS EMBALAGENS TRÍPLICES LAVADAS (NÃO-CONTAMINADAS) SÃO TRANSFORMADAS ATRAVÉS DE PROCESSOS ESPECÍFICOS, EM DIVERSOS PRODUTOS. FOTOS: SITE INPEV

Caixas para fiação elétrica
Caixas para Bateria
Corda Pet
Economizadores de Concreto
Embalagem para lubrificantes
Madeira Plástica