Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 369 | Janeiro e Fevereiro de 2008 | Campo Mourão - Paraná

Gestão

Eficiência no ambiente rural

Na propriedade da Família Weber, de Boa Ventura de São Roque, todas as ações são mantidas “Na Ponta do Lápis”

Produzir bem com custos reduzidos e obter lucro nas atividades diversificadas aliado a prática habitual de um controle de despesas e investimentos na propriedade rural. Essa é a visão estratégica da família Weber, na localidade de Buriti, em Turvo, na região Centro do Paraná. Com uma área total de 108 hectares, dos quais 70%  composto de mata nativa, cultivo de milho e soja em 13 hectares e pastagens em outros 10, o cooperado Daniel Schweigert Weber é um agricultor que sabe perfeitamente o que faz para conseguir êxito na atividade agrícola.

Weber mora na propriedade Buriti e faz as suas operações na Coamo em Boa Ventura de São Roque, desde março de 1997 quando foi admitido como associado da cooperativa. “Meu avô veio de Imbituva em 1914 para Pitanga quando tinha 14 anos, eu nasci aqui mesmo em Buriti e sou a terceira geração da minha família a tocar esta propriedade”, lembra. Weber planta erva-mate e a cada três anos realiza colheita possibilitando uma renda-extra à sua atividade, juntamente com a cria-ção de 70 cabeças de gado com tiragem mensal de 2.700 litros. Na safra de verão, ele planta soja e milho, que resultou no ano passado na produção de 110 e 380 sacas por alqueire.

A família participa ativamente dos eventos da Coamo e o cooperado tem uma explicação para o desejo de estar sempre bem informado. “Não tenho medo, quero conhecer coisas novas para buscar e ampliar o leque da diversificação e das alternativas para o nosso sucesso”, diz Weber.

Quando tomou conhecimento do Programa Coamo de Aperfeiçoa-mento em Gerenciamento Rural, o “Na Ponta do Lápis”, Daniel Weber não pensou duas vezes e, de imediato, aderiu ao programa, com o incentivo da esposa Valdirene. “O Weber é um bom exemplo de agricultor que leva tudo certinho, faz suas anotações, pergunta quando têm dúvidas, pois quer estar na dianteira e sabe que para isso é necessário muito trabalho, planejamento e determinação”, resume o engenheiro agrônomo José Eduardo Frandsem Filho, responsável pela assistência técnica da Coamo à família Weber.

Para o cooperado, o segredo do sucesso na administração rural é levar tudo anotado com transparência e bastante disciplina, tanto as despesas como também os investimentos. E acima de tudo, discutir os resultados e o planejamento em família. “Se a gente levar tudo na ponta do lápis, a gente cresce e fica muito melhor, abre os olhos e vê a nossa atividade como um todo. É preciso conhecer os custos, mas para isso tem que querer fazer e acostumar a anotar as despesas”.

A esposa Valdirene que ajuda o marido nas tarefas e na administração da propriedade diz que tudo é questão de hábito e que a presença feminina é importante não só para saber o que está acontecendo na propriedade, mas também para dar sugestões no planejamento. “Aqui em casa as anotações no ‘Na Ponta do Lápis” já viraram rotina. Desta forma, sabemos o que e onde estamos investindo o nosso dinheiro. Esse programa é muito bom, mas exige muita vontade e disciplina. Juntos, fazemos as contas, anotamos tudo e sempre ficamos  curiosos para ver os resultados no final da safra”, comentam.