Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 369 | Janeiro e Fevereiro de 2008 | Campo Mourão - Paraná

Sobras

Dinheiro extra no início da safra

Cooperados investem as sobras na melhoria da qualidade de vida da família e, principalmente, na colheita de verão

Como tem sido tradição ao longo dos 37 anos de existência da Coamo, os mais de 20 mil cooperados iniciaram muito bem o ano novo. No dia 18 de fevereiro o movimento foi muito grande nos entrepostos da cooperativa com o início do pagamento das sobras do exercício de 2007, que totalizou um montante de R$ 236,92 milhões. Em dezembro, a cooperativa já havia efetuado o pagamento da sobras antecipadas, considerada como uma espécie de “13º salário” do agricultor, responsável pela alegria do Natal e do fim de ano dos cooperados e familiares. E neste mês, veio o complemento das sobras onde cada cooperado recebeu a sua parte de acordo com a sua movimentação na cooperativa através da aquisição dos insumos e da entrega da produção no exercício de 2007.

A satisfação em propiciar este grande benefício aos cooperados é comemorada pelo idealizador e presidente da Coamo, Dr. Aroldo Gallassini. “As sobras são muito aguardadas e bem-vindas, representando os frutos da participação do quadro social na Coamo. Para a diretoria a distribuição das sobras é motivo de muita alegria e mostra que a cooperativa está no caminho certo, sendo administrada com seriedade e sucesso. Durante o ano os cooperados recebem os melhores preços e ao final do exercício têm um complemento nos resultados dos negócios”, destacou o presidente da Coamo.

Comércio e lavoura – Os co-operados aproveitaram o dinheiro das sobras para por exemplo, investir na colheita da safra de verão e também no plantio do milho safrinha, além de quitar alguns débitos e fazer comprar no comércio de suas cidades. “Esse dinheiro das sobras da Coamo ajuda a movimentar o comércio nas regiões onde a Coamo atua e colabora para o fortalecimento da economia dos Municípios”, ressaltou o presidente da Coamo.

O cooperado Boaventura da Costa, de Campo Mourão (Centro-Oeste do Paraná, estava entre os mais animados durante o recebimento das sobras. “Vendemos a nossa safra, recebemos e, agora, recebemos de novo. Ganhamos duas vezes”, comemora. Segundo ele, as sobras é um grande diferencial que o cooperado da Coamo tem. “Um dinheiro extra que sempre vem numa boa hora”, destaca.

FALA COOPERADO:

 

Joel de Paula com a filha Tamily Vitória, de Campo Mourão – “Nós esperamos o ano todo, sempre contando com esse ‘prêmio’. Vou investir o dinheiro em casa; comprar algumas presentes para a família e o material escolar das crianças. As sobras estão entre os muitos benefícios que já temos. Por isso vale a pena ser  100% Coamo”.
Iranlei Saraiva, de Farol – “Eu aguardo esse dia com bastante ansiedade. Vou investir na colheita da safra que já esta aí. Esse dinheiro extra nos dá ainda mais segurança para continuar apostando na Coamo. É uma motivação a mais. Digo sempre que na minha casa até o ar que respiramos é Coamo. Confio muito nesta cooperativa”.
Oralino Correia dos Santos, de Luiziana – “É uma renda que vem sempre em boa hora e traz fôlego para iniciarmos a colheita da lavoura. Faço questão de movimentar tudo com a Coamo porque depois tenho o retorno das sobras que ajudam bastante. É um dinheiro extra que chega em bom volume, valorizando o nosso trabalho”.