Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 380 | Janeiro e Fevereiro de 2009 | Campo Mourão - Paraná

Reunião de Campo

Informação como insumo fundamental

Neste primeiro semestre de 2009, o calendário foi cumprido com a realização de 36 encontros, numa maratona que durou nove dias

Para os associados da Coamo a informação é um insumo mais importante na condução das suas atividades no campo. É a palavra-chave para o sucesso dos negócios. E desde a fundação da cooperativa, há 38 anos, a diretoria percorre os entrepostos, numa verdadeira maratona de reuniões, para manter os cooperados bem informados. Trata-se de um grande e eficiente projeto de educação cooperativista, que é colocado em prática duas vezes por ano, sempre no início e no final de cada safra.

Neste primeiro semestre de 2009, o calendário de reuniões foi cumprido com a realização de 36 encontros, em nove dias. A média foi de quatro reuniões por dia, com participação de mais de oito mil cooperados. A maratona da diretoria foi realizada em um percurso de mais de cinco mil quilômetros, percorridos nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. “Realmente é uma verdadeira maratona que com chuva ou sol cumprimos com muito prazer, levando a melhor informação para a tomada de decisão dos nossos associados, que, a exemplo do que acontece todos os anos buscam aprimorar seus negócios”, argumenta o diretor-presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, que tradicionalmente, participa de todas as reuniões.

Pré-assembleias – Antecedendo à Assembléia Geral Ordinária (AGO) da cooperativa, as Reuniões de Campo do primeiro semestre são consideradas pré-assembléias. A diretoria repassa ao quadro social dados da situação agrícola brasileira, com apresentação dos custos de produção, cenário econômico e as tendências de comercialização das principais comomodities. Também a situação geral da cooperativa e dos serviços realizados ao longo do ano anterior.

Avaliação positiva – Durante as reuniões, Gallassini assegurou ao quadro social que o ano de 2008 foi positivo. “Certamente os nossos resultados serão os melhores já registrados na história da cooperativa”, afirma. A informação adiantada pelo presidente da Coamo foi confirmada com o fechamento do balanço de 2008, apresentado na AGO realizada no dia 18 de fevereiro. “O mercado se manteve estável durante todo o ano, com bons preços para grãos e fibras. Também teve a grande produção recepcionada pela Coamo – a maior da história com mais de 83 milhões de sacas. Fatos que contribuíram para o aumento das nossas receitas globais em 35,8%, na comparação com o ano anterior, atingindo o montante de R$ 4,71 bilhões no exercício do ano passado e sobras de R$ 315,7 milhões”, comemora.

Mercado promissor em 2009

Presidente da Coamo acredita em bons preços para a comercialização da nova safra, mas recomenda venda escalonada

As informações acerca da comercialização dos produtos agrícolas certamente são as que mais chamam a atenção do cooperado durante as Reuniões de Campo. E as perspectivas para este segmento, na opinião do diretor-presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, são positivas. Ele lamenta a redução de produtividade no milho e nas lavouras de soja cultivadas precocemente. No entanto, admite que o ano de 2009 será promissor, quando o assunto é o mercado de grãos. “A variação cambial e o comportamento do clima na Europa são fatores que vão ditar o comportamento do mercado daqui para frente e que poderiam, ou não, aquecer ainda mais os preços internamente”, explica Gallassini.

Para o presidente da Coamo os bons preços praticados pelo mercado não devem ser desperdiçados pelos produtores rurais. Ele lembra que é preciso haver uma mudança de comportamento por parte dos produtores no momento de vender a safra. “Esta etapa do processo de produção é a mais difícil para os agricultores. É preciso fazer uma média de venda, aproveitando os preços e comercializando a produção em função dos custos da safra”, orienta Gallassini.

A melhor forma indicada por Gallassini para se conseguir melhor rentabilidade durante o ano é com a venda escalonada. “O ideal é aproveitar as diversas modalidades de comercialização, que certamente são ferramentas importantes para o melhor acerto do nosso associado. A venda da produção baseada em média é uma forma de correr menos riscos com essa volatilidade do mercado”, completa o diretor da Coamo.

Qualificação para o desenvolvimento

Em 2008, Coamo realizou uma média de quatro eventos por dia com mais de 200 participantes em cada um deles

São inúmeros os projetos, serviços e benefícios disponibilizados pela Coamo, especialmente para atender as necessidades dos seus cooperados e familiares. As ações desenvolvidas nesses projetos visam diversificar as atividades na propriedade; diminuir custos e riscos; promover treinamentos e cursos, inclusive para esposas e filhos; e aumentar a produtividade, capacitar o produtor tecnicamente, sempre pensando no aumento de renda da propriedade.

Dias de campo, reuniões e palestras técnicas, atendimentos a projetos e visitas a unidades experimentais da cooperativa estão entre as principais atividades realizadas pela área de Assistência Técnica da cooperativa. De acordo com os números divulgados nas Reuniões de Campo, em 2008, no total foram realizados 1.420 eventos com 73.123 mil participações. Uma média de 4 eventos por dia com mais de 200 participantes.

Cursos – Entre filhas e esposas de cooperados, 3.510 pessoas participaram de 247 cursos durante o ano. As atividades da área educacional e social envolveu cursos como: tortas finas; salgadinhos; pães caseiros; ponto cruz; delicias de natal; aproveitamento de soja, culinária alternativa e oriental, entre outros. O Centro de Treinamento Agrícola (CTA), da Coamo, realizou ainda 78 cursos. Entre eles o de operador de colheitadeira e tratorista; regulagem de colheitadeira, plantadeira e pulverizadores. No total, 1.237 cooperados e seus funcionários participaram.

FALA COOPERADO:

Contato auxilia tomada de decisões

Cooperados aproveitam conversa com a diretoria da Coamo para definir estratégias para a gestão da propriedade rural