Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 401 | Janeiro e Fevereiro de 2011 | Campo Mourão - Paraná

Editorial

Os bons resultados, a segurança e a solidez

*José Aroldo Gallassini

O ano de 2010 ficará marcado na história da Coamo e no co-ração dos cooperados funda-dores com as comemorações dos 40 anos da cooperativa. Para consolidar e aprovar os bons resultados no melhor ano da história da Coamo milhares de cooperados participaram nos meses de janeiro e fevereiro das tradicionais e importantes Reuniões de Campo com a diretoria, e da assembléia geral realizada em Campo Mourão.

Mais uma vez, com a graça de Deus, a administração profissionalizada, o trabalho, a competência e a união dos mais de 22 mil cooperados, juntamente com a diretoria e os mais de cinco mil funcionários, a Coamo registrou mais um ano de excelente desempenho para a satisfação da família cooperada.

Apesar dos baixos preços dos produtos agrícolas verificados no primeiro semestre do ano passado e a redução dos preços dos insumos agrícolas, as receitas globais da Coamo totalizaram em 2010 o montante recorde de R$ 4,78 bilhões e as sobras líquidas atingiram R$ 287,68 milhões. O Ativo Total da cooperativa foi de R$ 3,80 bilhões, o patrimônio líquido de R$ 1,97 bilhão e seus principais índices foram liquidez corrente 2,10, liquidez geral 1,67, margem de garantia 207,3% e o grau de endividamento 48,2%.

Avaliando o ano de 2010, podemos concluir que foi um ano difícil, mas vitorioso. Um ano que foi marcado por dois semestres distintos. No primeiro, a agricultura experimentou um período de preços bastante deprimidos e apontava para um cenário ainda pior. Mas, feliz-mente, a recuperação aconteceu no segundo semestre com a mudança para as previsões de oferta e demanda, trazendo os preços de soja e milho para os melhores patamares registrados no ano. A exceção ficou por conta do trigo que depende de incentivos governamentais para viabilizar a comercialização.

A crise vivida em 2008 provocou uma forte desaceleração da economia mundial trouxe ainda resquícios para o ano de 2010. Alguns países europeus foram obrigados a buscar planos para a estabilização de seus endividamentos. Quanto ao Brasil, definitivamente o país superou a referida crise nesse ano.

Mas, felizmente, os números da Coamo foram significativos. Colaboramos para o desenvolvimento dos cooperados, da economia nas comunidades onde atuamos e também para o progresso do nosso País. No ano dos seus 40 anos, a Coamo bateu recorde no volume de suas exportações que totalizaram o montante de US$ 761,61 milhões, com um crescimento de 8,2% em relação ao ano anterior. Este desempenho posicionou a Coamo como a 39ª maior empresa exportadora brasileira. Por sua vez, os impostos, taxas e contribuições sociais gerados e recolhidos pela Coamo atingiram o montante de R$ 206,38 milhões.

Nos campos técnico, educacional e social, com a atuação direta de profissionais treinados e especializados, a Coamo promoveu mais de 1.700 eventos reunindo mais de 76 mil participantes. Sempre com o objetivo de agregar valor à produção, reduzir custos da produção e aumentar a produtividade, na conservação e fertilidade do solo, com aplicação de modernas tecnologias, além de melhorar a qualidade de vida no ambiente produtivo rural nas comunidades.

Com recompensa pelo trabalho promovido no ano passado, com grande alegria e orgulho os cooperados da Coamo receberam no dia 21 de fevereiro o montante das suas sobras no valor de R$ 103,3 milhões, que foram distribuídas de acordo com a movimentação de cada um em 2010, no abastecimento de insumos e na entrega da produção nas 113 unidades localizadas nos 60 municípios nos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. As sobras são fruto da participação efetiva na co-operativa e vem sendo tradição nos 40 anos da Coamo. Na Coamo os cooperados são valorizados e com a força do trabalho e da união de todos eles se tornam fortes, produzem alimentos, trabalham em prol do bem comum e ajudam o Brasil a crescer.

Por esses bons resultados do ano de 2010 temos muitos motivos para comemorar e agradecer. Agradecer a Deus, aos cooperados, a diretoria e aos funcionários, e a todos que direta ou indiretamente colaboraram para o sucesso e o desempenho positivo da Coamo em 2010. Um ano que ficará para a história como o melhor até aqui em quatro décadas de história da Coamo. Agradecemos pelo trabalho realizado e esperamos que este novo ano seja ainda melhor para a felicidade de milhares de cooperados e das pessoas que vivem da atividade agrícola.

(*) Engenheiro agrônomo, idealizador e diretor-presidente da Coamo Agroindustrial Cooperativa