Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 401 | Janeiro e Fevereiro de 2011 | Campo Mourão - Paraná

Sobras

R$ 103,3 milhões no bolso dos cooperados

Cada associado recebeu a sua parte das sobras, na proporção da movimentação no abastecimento de insumos e entrega da produção

A assembleia de cooperados da Coamo, realizada no dia 18 de fevereiro, também aprovou, por unanimidade, a proposta da diretoria da cooperativa em devolver, em dinheiro, aos associados ativos, parte das sobras líquidas obtidas durante o exercício financeiro de 2010. De um total de R$ 287,68 milhões em sobras, após deduzir as destinações para os fundos legais e estatutários, a Coamo distribuiu entre os seus 22,7 mil associados, R$ 103,3 milhões.

O repasse do dinheiro aos co-operados começou a ser feito no dia 21 de fevereiro. O pagamento vem sendo feito em todas as 113 unidades da cooperativa, nos 60 municípios dos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Cada associado recebeu a sua parte das sobras, na proporção da movimentação no abastecimento de insumos e entrega da produção.

NA COLHEITA – Para o diretor-presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, o volume de sobras é bastante alto e movimenta bem a economia em todas as regiões em que a cooperativa está presente. "É um dinheiro que poderíamos utilizar para novos investimentos, como na construção de novas indústrias. No entanto, sempre a primeira opção diretoria foi a de devolver aos cooperados. E é assim que está ocorrendo nesses 40 anos da cooperativa", acentua Gallassini.

O dirigente lembra, ainda, que a maior parte dos cooperados está aproveitando o dinheiro extra para custear as despesas de colheita. "Com as sobras no bolso o cooperado não tem que dispor, imediatamente, de parte da safra para pagar a colheita. Assim, ele pode aproveitar melhor os picos de comercialização e garantir boas médias de preços com a safra", orienta o presidente da Coamo.

Participação rentável


A efetiva participação do quadro social da Coamo é um dos fatores principais na geração dos resultados alcançados pela cooperativa ao longo das últimas quatro décadas. Essa participação foi elogiada pelo presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, durante o pagamento das sobras aos cooperados. O dirigente ratificou que os associados sabem do trabalho sério e profissional que é realizado na administração da cooperativa e que eles podem contar com a segurança, agilidade e solidez em todos os momentos do ano agrícola.

O presidente da Coamo destaca que quanto maior for a atuação do associado com a cooperativa mais forte ela fica e ele também. "Esse apoio mútuo é fundamental no processo de desenvolvimento, seja do produtor ou da cooperativa", destacou Gallassini.

 

Fala Cooperado