Opinião     



Editorial:

O novo desafio da agricultura

ENGENHEIRO AGRÔNOMO JOSÉ AROLDO GALLASSINI, DIRETOR-PRESIDENTE DA COAMO

A mobilização de cerca de 20 mil agricultores em Brasília, no dia 29 de junho, mostrou ao governo, autoridades e à sociedade a grave situação pela qual passa a agricultura brasileira. O protesto, aliado ao trabalho incessante das entidades representativas do nosso setor, levaram o governo a anunciar, no dia 21 de julho, a liberação de recursos da ordem de R$ 3 bilhões.

Agora, vamos aguardar a operacionalização da Resolução 444 do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) que deve sair brevemente para a realização de aditivo nas prorrogações efetuadas pelos cooperados que aguardaram e acreditaram em uma solução para este grave problema, com o repasse de um novo patamar de juros a 8,75% ao ano.

Antes mesmo do anúncio deste novo volume de recursos, a Coamo já havia se antecipado com medidas para beneficiar seus cooperados, estabelecendo uma negociação com condições de juros especiais visando beneficiar seu quadro social prejudicados pelos graves problemas enfrentados pela nossa agricultura. No total, cerca de 3 mil cooperados que tiveram graves problemas para liquidação dos seus débitos têm agora com esta decisão do governo condições para regularizar sua situação e sanear suas dívidas com prazo de dois anos.

Novamente, é importante ressaltar o trabalho que a Coamo vem fazendo há 35 anos em prol dos seus cooperados, estando sempre ao seu lado seja nas horas boas ou ruins, como essas que estamos vivendo. Infelizmente, não é possível agradar a todos e alguns, motivados por interferências externas passaram a pensar diferente e tomar decisões precipitadas em prejuízo de sua relação com a sua cooperativa.

Após a chegada desta medida, que auxiliará o saneamento dos problemas dos agricultores brasileiros, precisamos pensar para a frente e encarar que estamos vivendo uma nova realidade em nossa agricultura com preços dentro da normalidade devido aos grandes estoques mundiais, diferentes daqueles praticados nos últimos 2, 3 anos, acima das expectativas de um mercado normal.

“Um bom planejamento é fator determinante para o sucesso da agricultura, com insumos na hora certa e uso de tecnologia adequada para produtividades”

É preciso pensar na próxima safra que se avizinha e esquecer os problemas ocorridos em face da seca, dos altos custos de produção, defasagem cambial e baixa remuneração da atividade em relação as boas safras anteriores. Assim, seguindo a filosofia de beneficiar os seus cooperados, a Coamo está apoiando o planejamento da safra 2005/06 oferecendo condições favoráveis para enfrentar esta nova situação da agricultura brasileira.

A cooperativa promoveu um trabalho forte e obteve ótimas condições junto aos seus fornecedores em benefício do seu quadro social visando o planejamento da próxima safra. Em média, as condições resultaram em uma redução dos insumos da ordem de 25% em relação aos preços praticados na safra anterior. Foi um trabalho muito grande que está gerando a satisfação dos cooperados e a possibilidade de implantação das suas lavouras com boas perspectivas de rentabilidade na atividade.

Mas para que tenhamos boas rentabilidades em nossas lavouras sabemos que precisamos investir e usar boas tecnologias e não simplesmente reduzi-las, como alguns produtores estão pensando. Os números têm mostrados que quem tem boas produtividades obtém maior rentabilidade na sua lavoura. Para isso é preciso que cada cooperado analise junto com seu engenheiro agrônomo a sua realidade e o investimento necessário que deve ser feito para almejar boas produções e consequentemente, boas colheitas esperando uma safra normal com bons preços.

Desta maneira, os cooperados estão procurando os entrepostos da Coamo e como empreendedores de visão, realizando seus planejamentos com apoio da nossa assistência técnica, garantindo assim de maneira antecipada os insumos necessários para a próxima safra. E todos nós sabemos que um bom planejamento, principalmente nesse momento em que precisamos retomar nossa confiança e expectativas é fator determinante para o sucesso das nossas lavouras, com a garantia de preços e de qualidade dos produtos na época certa.

Então é hora de planejar e daqui a pouco, será hora de semear a safra 2005/06, com a fé em Deus e a esperança renovada para que possamos ter, novamente, uma boa safra com clima e mercado favoráveis e a rentabilidade esperada por todos nós.


 Página Inicial   Índice Geral