barra Site Coamo barra
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 363 | Julho de 2007 | Campo Mourão - Paraná

Meio Ambiente

Tour para preservação da mata ciliar

Técnicos e produtores rurais trocam experiências durante visitas a propriedades rurais na região de Engenheiro Beltrão

Cerca de trinta técnicos e secretários municipais de agricultura e meio ambiente de várias cidades da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam), bem como de cooperativas, acompanharam um tour promovido pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), escritório regional de Campo Mourão (Centro-Oeste do Paraná), com exemplos de preservação e re-composição de matas ciliares. As visitas aconteceram no dia 5 de julho, por várias propriedades rurais, onde existem áreas de recuperação com plantio de mata ciliar, e também no viveiro de mudas florestais e laboratório de sementes, localizado no distrito de Figueira do Oeste, município de Engenheiro Beltrão.

Ricardo de Jesus Carvalho, do IAP em Campo Mourão, diz que foi uma experiência onde técnicos e produtores trocaram informações e aprimorarem os conhecimentos. Ele revela que os produtores estão engajados na recuperação ambiental, que vem sendo desenvolvido na região.

Área preservada – O sítio, dos cooperados Augusto e Carlos Anizelli, de Peabiru (Centro-Oeste do Paraná), foi um dos locais escolhidos para a visita. A propriedade possui 29 alqueires de plantio e uma área reservada para preservação, na margem do Rio Claro, que corta a região, de 1,7 alqueires. Para Carlos, filho de Augusto Anizelli, é preciso preservar. Ele revela que o investimento valeu a pena. “Há três anos estamos investindo nessa preservação e tem sido maravilhoso. Hoje temos de volta aqui na propriedade muitos animais silvestres que haviam desaparecido, sem contar o ar puro que estamos respirando”, comenta.

O engenheiro florestal Paulo Roberto Valente Caçola, diretor florestal do IAP, fez parte da comitiva e revelou que o governo do Estado, dentro do programa, irá distribuir 20 mil mudas de espécies nativas para cada município do Paraná, o que totalizará 8 milhões de mudas.

Para Caçola as parcerias, em especial com as cooperativas, têm sido fundamental para o sucesso do programa. Ele lembrou do trabalho que a Coamo desenvolve, ao lado do cooperado, incentivando o reflorestamento às margens dos rios nas propriedades assistidas pela cooperativa.

Encontro tecnológico e safrinha em Juranda

Na sua 5ª edição, o Encontro de Milho Safrinha, movimentou 260 cooperados de Juranda e região no dia 6 de julho. O evento fez parte da programação do Encontro Tecnológico, promovido pela Coamo em Juranda, que também teve palestras sobre o manejo da física do solo; das doenças da soja; e da fertilidade do solo e nutrição de plantas para altos rendimentos de soja e milho.

Entre os convidados do evento estiveram os pesquisadores Cássio Antonio Tormena, professor da Universidade Estadual de Maringá (UEM); Carlos Alberto Forcellini, professor da Universidade de Passo Fundo (UPF); e Antonio Luiz Fancelli, professor da Esalq-USP – Universidade de São Paulo. De manhã, os co-operados acompanharam as palestras na Casa da Cultura. Em seguida, foram a campo verificar o comportamento dos principais híbridos recomendados para a segunda safra de milho na região de Juranda.

O dia de campo foi realizado na propriedade do cooperado Diemes Amadei, nas proximidades do distrito de Primavera, com a participação de seis empresas de sementes de milho e uma de adubo foliar, parceiras da Coamo: Syngenta, Dekalb, Agroceres, Dow, Coodetec, Pioneer e Stoller. No encontro foram plantados 21 diferentes híbridos de milho.