barra Site Coamo barra
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 362 | Junho de 2007 | Campo Mourão - Paraná

Agromercado

Envase em pet na nova unidade industrial

Coamo investe R$ 10 milhões para uma capacidade de envase de 15 mil garrafas de óleo de soja refinado por hora

O envase de óleo de soja pet é a mais nova unidade instalada no complexo agroindustrial da Coamo, em Campo Mourão (Centro-Oeste do Paraná). A indústria, que comportou investimentos de R$ 10 milhões, já está em plena operação e responde por uma capa-cidade nominal de envase de 15 mil garrafas de óleo de soja refinado por hora.

A nova unidade industrial da Coamo possui a mais moderna tecnologia e, inclusive, produz as próprias garrafas que são utilizadas no envase, como, aliás, é o processo praticado na fábrica de margarinas.

Para o superintendente comercial da Coamo, Alcir José Goldoni, a nova fábrica irá incrementar o envase de óleo de soja refinado pela Coamo, agilizando ainda mais o processo, atender ainda melhor os clientes e, consequentemente, o consumidor final.

Além das garrafas pet a Coamo também envasa o seu óleo de soja refinado em latas de 900 ml. “Vamos continuar atendendo os dois mercados, com alta tecnologia e qualidade”, afirma Goldoni.

A linha alimentícia da Coamo (óleo de soja, margarinas, gorduras vegetais, café torrado e moído e farinha de trigo) registrou um faturamento em vendas no valor de R$ 250 milhões em 2006. O resultado é 27% maior que o alcançado no ano anterior e representou cerca de 10% do fatura-mento cooperativa em 2006.

Agroanálises

Comentários com base em 26/06/07

 

Soja
Mercado vem obtendo sustentação, apesar do clima até então estar favorável a produção americana. Dia 29.06.07 teremos a primeira estimativa efetiva de área plantada. O momento é de indefinição, temos o comportamento do clima entre junho e agosto nos EUA, a área a ser plantada na América do Sul, a condução da demanda que está atrelada aos rumos da economia mundial e o câmbio que atualmente só resta a esperança. Sendo assim, devemos aproveitar os bons momentos do mercado para obter boas médias no final.



Milho
Já está em andamento a colheita da maior safrinha da história brasileira, apesar das perdas provocadas pelas geadas ocorridas no Estado do Paraná. Será necessário intensificar as vendas principalmente na exportação, para que haja um equilíbrio entre a oferta e a demanda brasileira, onde o Governo Federal vem dando a sua contribuição através dos leilões de subvenções para escoar o produto da região Centro-Oeste do país, o que certamente contribuirá para aliviar os volumes a serem ofertados aos grandes consumidores localizados no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Agora, o mercado internacional começa a passar por um período crítico e de definição da safra norte-americana, onde o clima desfavorável em alguns momentos, vem provocando fortes oscilações nas cotações internacionais, enquanto que a safrinha brasileira reduziu bastante o seu risco de fortes perdas diante da amenização de novas frentes frias para o Paraná, pelo menos até o início do mês de julho. A estiagem, sim, deverá provocar também perdas de produtividade nas lavouras mais tardias, mas que será amenizada pela grande área plantada e pela ótima produtividade nas lavouras mais precoces.

Trigo
O mercado interno de trigo segue bastante lento, mesmo com a alta no mercado internacional. A paridade de importação já possibilita uma retomada dos preços, mas, como a maioria dos moinhos está abastecido há pouco interesse de aquisições neste momento, fazendo com que os preços segue sem grandes alterações. O grande problema para a cadeia tritícola segue sendo a entrada de farinha importada, que reduz os volumes de moagem e faz com que os moinhos entrem com menos força no mercado. Mesmo assim, o cenário que se desenha para o triticultor na safra 2007/2008 é melhor que o dos últimos anos.

Café
O mercado interno vem mantendo-se bastante estável e lento, com poucos volumes negociados nas últimas semanas, lentidão esta influenciada pelas perdas no mercado internacional, onde vem sendo registrados poucos negócios devido a fraqueza vendedora, levando os compradores a se manterem um tanto quanto retraídos. O Governo Federal na intenção de proporcionar maior movimentação ao mercado e garantir rentabilidade ao produtor, estará a partir desta semana promovendo leilões de Pepro – Prêmio Equalizador pago ao Produtor Rural e/ou sua cooperativa, no entanto pelas regras o participante é obrigado a vender o café no mercado por um preço que o mercado ainda não paga, neste caso haverá aplicação de multa ao participante do programa, não estando descartada a possibilidade do instrumento limitar uma eventual evolução futura dos preços.

Indicadores Econômicos
VARIAÇÕES
jan/07
fev/07
mar/07
abr/07
mai/07
Acumulado
Período
Acumulado
12 meses
IGPM (% AO MÊS)
0,50% 0,27% 0,34% 0,04% 0,04% 1,52% 4,40%
TR (% AO MÊS)
0,22% 0,72% 0,19% 0,13% 0,17% 0,93% 2,03%
DÓLAR COMERCIAL (%AO MÊS)
-0,62% -0,31% -3,20% -0,81% -5,16% -10,98% -16,16%
TJLP (% AO MÊS)
6,50% 6,50% 6,50% 6,50% 6,50%
SOJA
5,26% 3,45% 9,26% 3,70% 3,00% 36,16% 120,80%
MILHO
3,13% 2,56% 6,67% 7,14% 0,00% 26,92% 118,53%
ALGODÃO
0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 6,25% 6,25% 6,25%
TRIGO (PH 78)
0,00% 6,25% 0,00% 9,09% 0,00% 22,60% 83,57%

Poder de Troca mês a mês
MÁQUINAS/
INSUMOS X PRODUTOS
jan/07
fev/07
mar/07
abr/07
mai/07
MÉDIA
DO
 PERIODO
MÉDIA ULT.
12 MESES
TRATOR NEW HOLLAND TM-135 - 125 CV (COMPLETO)
SOJA
6.085 6.034 6.018 6.000 4.428 5.784 6.098
MILHO
10.954 11.266 10.968 11.379 8.571 10.665 12.030
ALGODÃO (TIPO 6)
13.284 13.284 11.333 11.000 8.000 11.697 11.937
TRIGO (PH 78)
6.980 7.192 7.083 7.174 4.848 6.655 7.097
COLHEITADEIRA NEW HOLLAND TC 57 (COMPLETA)
SOJA
10.530 10.678 11.150 11.455 10.364 10.696 11.718
MILHO
18.954 19.937 20.323 21.724 20.357 19.830 23.207
ALGODÃO (TIPO 6)
22.985 23.507 21.000 21.000 19.000 21.522 22.857
TRIGO (PH 78)
12.078 12.727 13.125 13.696 11.515 12.330 13.636
PLANTADEIRA PSE 8 2S (COM CÂMBIO)
SOJA
1.398 1.398 1.460 1.531 1.554 1.461 1.539
MILHO
2.538 2.611 2.661 2.903 3.007 2.706 3.046
ALGODÃO (TIPO 6)
3.078 3.078 2.750 2.807 2.807 2.933 3.006
TRIGO (PH 78)
1.618 1.667 1.719 1.830 1.701 1.679 1.787
PULVERIZADOR COLUMBIA MAXTER FLOW
SOJA
1.279 1.327 1.386 1.389 1.445 1.353 1.426
MILHO
2.303 2.478 2.526 2.635 2.798 2.503 2.815
ALGODÃO (TIPO 6)
2.792 2.922 2.610 2.547 2.611 2.712 2.782
TRIGO (PH 78)
1.467 1.582 1.631 1.661 1.582 1.554 1.655
CALCÁRIO
SOJA
2 2 2 2 2 2 2
MILHO
3 3 3 3 3 3 3
ALGODÃO (TIPO 6)
4 4 3 3 3 3 3
TRIGO(PH 78)
2 2 2 2 2 2 2
Para o cálculo da pariedade dos produtos X máquinas e insumos foram utilizados os preços praticados no último dia do mês.