Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 426 | Junho de 2013 | Campo Mourão - Paraná

Cooperativismo

Uma vida de parceria


Cooperada elogia o cooperativismo desenvolvido pela Coamo que tem ajudado na evolução da região Sudoeste do Paraná

A cooperada Doraci Helena Scholtz Casagrande, de Vista Alegre, região de Coronel Vivida (Sudoeste do Paraná), é defensora do cooperativismo como importante sistema de organização econômica e social. Dora Casagrande, como é conhecida a associada, é daquelas pessoas vencedoras que não desanimam nunca e fazem dos obstáculos degraus para vencer.

Com a morte do marido, há cerca de dois anos, ela teria motivos para abandonar a atividade agrícola. Contudo, não foi isso que aconteceu. A cooperada juntou forças e parcerias para continuar tocando os negócios. “Trabalhamos [ela e o marido] a vida inteira lado a lado e foi isso que me ajudou a continuar, pois eu sabia como os negócios eram desenvolvidos. A proximidade entre mulher e marido nos negócios é muito importante porque não sabemos o que pode acontecer de uma hora para a outra”, observa.

Conforme a cooperada, a parceria com a Coamo foi de fundamental importância para dar continuidade aos trabalhos. “Sempre confiamos muito na Coamo e no momento que eu mais precisei a cooperativa esteve do meu lado. Isso é muito gratificante”, assinala dona Dora.

Ela afirma que os últimos anos foram de aprendizagem. “Graças a Deus também tenho funcionários, que fazem parte da minha família, que me deram e continuam dando muito apoio. Todos foram importantes para continuar e encarar a realidade”, frisa e acrescenta que a continuação dos trabalhos é em consolidação aos sonhos do marido. “Sempre soube quais eram as vontades e os sonhos dele e o nosso desafio é colocar tudo em prática”, destaca.

Dona Dora reforça a importância da mulher acompanhar as atividades desenvolvidas pelo marido. “A mensagem que quero deixar é para que o casal trabalhe junto. Vale muito a pena. Se eu não soubesse tudo o que acontecia não teria como dar sequência aos trabalhos.”

ATUAÇÃO – A cooperada comenta que o trabalho desenvolvido pela Coamo na região de Coronel Vivida é diferenciado e tem ajudado para o desenvolvimento dos produtores rurais. “A Coamo é diferente. Tenho um acompanhamento que vai desde o preparo para o plantio até a colheita e isso tem nos ajudado muito. Também é responsável pela difusão da tecnologia e isso tem feito com que alcancemos bons resultados. Esse ano, por exemplo, tivemos uma produção excelente. No final ainda recebemos as sobras que é um incentivo a mais”, analisa dona Dora.

TECNOLOGIA – A cooperada cultiva 110 alqueires de lavoura. Neste inverno, o trigo ocupa 80 alqueires e aveia 30. Na safra de verão, no lugar que está o trigo entrará soja e no restante milho. Práticas como rotação de culturas e plantio direto fazem parte do sistema de plantio adotado na propriedade.

De acordo com o engenheiro agrônomo do Detec da Coamo em Vista Alegre, Oldemar Cattapan, o sistema adotado na propriedade tem influenciado para os bons resultados alcançados nas últimas safras. No ano passado o trigo rendeu 120 sacas por alqueire e na mais recente safra de verão, foram colhidos 150 sacas de soja e mais de 400 de milho. “O verão foi prejudicado pela estiagem, mas mesmo assim as médias foram boas. O motivo do sucesso é a tecnologia utilizada e os investimentos que visam sempre incrementar a produtividade”, assinala.