Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 383 | Maio de 2009 | Campo Mourão - Paraná

Alimentos

O Café Coamo na vida de Dirce Carlis

Há três anos a mourãoense foi conquistada pelo sabor e qualidade da bebida, e faz questão de valorizar o produto da cooperativa

O cheiro bom de café fresquinho que vem da cozinha da mourãoense Dirce de Carlis é o cartão de visitas da professora de alta costura que se diz apaixonada pelos produtos da linha alimentícia da Coamo. Mineira de nascimento e há 33 anos em Campo Mourão (Centro-Oeste do Paraná), ela não esconde que o café é o seu preferido. “Penso que até sou suspeita para falar deste assunto, já que em casa de mineiro o que não falta é café. É uma maneira de agradar o visitante”, anuncia, ao receber a equipe do Jornal Coamo em sua casa, com o cafezinho na mesa.

ENCONTRO – A professora conta que descobriu o Café Coamo há três anos. Ela assistia a uma propaganda do produto na tevê enquanto tomava outro café. “Já tinha usado todos os outros e decidi, então, experimentar o Café Coamo. Afinal: se tratava de um produto da nossa região”, revela, afirmando que a bebida foi aprovada no primeiro gole. “Encontrei no Café Coamo a qualidade que eu procurava”.

Ela salienta que a partir daquele momento começou a usar o Café Coamo e não parou mais. A bebida também é servida para as alunas dela, durante as aulas de costura. O café é apreciado nos intervalos das aulas e, segundo ela, também foi aprovado pelas alunas.

PACOTES GUARDADOS – Além da qualidade e do sabor, outro fator que pesou da decisão de mudança da consumidora foi o fato da Coamo ser de Campo Mourão. “Desde o momento que nós temos uma empresa que oferece o que há de melhor, na nossa cidade, porque não prestigiá-la?. Penso que é até uma falta de ética você comprar”, considera.

Dirce de Carlis gosta tanto do Café Coamo que também guarda em casa todos os pacotes da bebida que já foram usados. “Guardei todos. Acho eles bem bonitos, com um desenho legal”, destaca. Até agora ela já juntou mais de 100 pacotes.

RECEITA MINEIRA – A receita do café na casa de Dirce de Carlis é feita à moda tradicional, com o uso do velho coador. “Aprendi com minha mãe”, diz ela. Um dos segredos da consumidora é o cuidado para não deixar o pó cozinhar durante o preparo do café. “Assim, evito correr o risco de tirar o gosto do café”, orienta.

LINHA COMPLETA – Os outros produtos da linha alimentícia da Coamo também fazem parte da rotina diária na cozinha de Dirce de Carlis. “Todos vão para o carrinho quando estou fazendo compras no supermercado. E acredito que enquanto estiver em Campo Mourão vou consumir estes produtos. É nosso, é daqui, porque não comprar? E, sobretudo, tem grande qualidade”, completa.

Nova indústria da Coamo

Com o objetivo de ampliar a sua participação no mercado e atender as exigências dos consumidores, a Coamo anuncia para os próximos meses o funcionamento da sua mais nova indústria de torrefação e moagem de café, que está sendo construída no complexo industrial da cooperativa em Campo Mourão. A nova indústria da Coamo produzirá o Café Coamo e também uma segunda e nova marca de café, que está sendo testada e será disponibilizada brevemente ao mercado consumidor por ocasião da inauguração da nova fábrica.

A obra faz parte do programa de investimentos da Coamo e possibilitará o incremento substancial da produção e do envase de café almofada e à vácuo. “O café com a marca Coamo já é um produto que está consolidado no mercado consumidor e com a produção própria teremos possibilidade de ampliar o atendimento e a demanda existente”, informa o diretor-presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini.

Uma paixão nacional

Plantado no Brasil desde 1727, o café é consumido, segundo informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por 93% da população brasileira. Hoje, o Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café e o segundo maior consumidor da bebida. Em 2008 foram produzidas 45,9 milhões de sacas de café, o que representa 40% da produção mundial.

Um estudo da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic) indica que o consumo interno é de 17,45 milhões de sacas.

Coamo na feira internacional de supermercados, em São Paulo

No evento, cooperativa apresenta sua linha alimentícia e efetiva grande volume de negócios

A Coamo esteve, de 18 a 21 de maio, em São Paulo, no 25° Congresso de Gestão e Feira Internacional de Negócios em Supermercados, promovido pela Associação Paulista de Supermercados (Apas). O evento é considerado o maior do segmento supermercadista da América Latina e um dos maiores do mundo, e reuniu cerca de 50 mil pessoas no Expo Center Norte.

“Neste ano, além dos negócios, nossa intenção foi alertar os supermercadistas sobre a valorização do capital humano, que é o grande diferencial no atendimento e na prestação de serviços ao consumidor”, destaca João Sanzovo Neto, presidente da Apas.

ALIMENTOS COAMO – Nos três dias de feira o maior objetivo da Coamo foi apresentar a sua linha alimentícia e incrementar os negócios com supermercadistas de várias regiões do país para aumentar a participação dos Alimentos Coamo no mercado consumidor brasileiro. “O destaque dos Alimentos Coamo nesta importante feira da Apas foi a margarina Coamo Família, o nosso mais novo produto e que vem registrando uma grande aceitação dos consumidores”, informa o superintendente Comercial da Coamo, Alcir José Goldoni.

Segundo Goldoni, a produção dos Alimentos Coamo continua ocupando toda a capacidade instalada nas indústrias da cooperativa em Campo Mourão e para os próximos meses será inaugurada uma nova fábrica. “A Coamo está realizando investimentos significativos também na área industrial e brevemente estará inaugurando a sua nova indústria de torrefação de café com o lançamento de uma segunda marca do produto para os consumidores brasileiros”, anuncia Goldoni.