Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 392 | Março de 2010 | Campo Mourão - Paraná

Aplicação de Defensivos

Gotas certeiras

Bem regulados, pulverizadores proporcionam maior rendimento e eficiência ao produto aplicado na lavoura

A aplicação de defensivos agrícolas voltou a ser tema do Encontro de Cooperados na Fazenda Experimental Coamo, na 22ª edição do evento. A estação que abordou o tema destacou que a vistoria dos pulverizadores, que quando bem regulados, proporciona mais rendimento do produto aplicado, garantindo, inclusive, o uso racional dos defensivos e do tempo gasto pelo produtor na execução do trabalho. Sem contar a certeza de que um controle eficiente pode gerar uma maior produtividade dos grãos.

O agrônomo Waltemberg Ma-chado de Lima, do Detec da Coamo em Quinta do Sol (Centro-Oeste do Paraná), lembrou aos associados que a cooperativa desenvolve, desde 2003, o Programa Coamo de Aplicação de Defensivos Agrícolas (TA), que objetiva principalmente manter os pulverizadores revisados e bem regulados, visando uma maior eficiência do equipamento. Lima revelou que mesmo com todas as ações desenvolvidas pela Coamo, ainda assim existem pulverizadores sendo utilizados com bicos irregulares ou danificados, entre outros defeitos, o que acaba trazendo prejuízos para o produtor. “O trabalho é de insistência”, brinca Lima. “E a meta - segue, é conscientizar o agricultor para o uso racional do equipamento, dos produtos químicos e do seu próprio tempo, visando, sobretudo, a qualidade do homem e do meio ambiente, e o aumento da produtividade e renda no campo”.

Na avaliação do técnico da Coamo, o produtor já está formando essa consciência. “É bom lembrar que nem todas as ações para melhoria de processes requer investimento. Uma boa regulagem, por exemplo, pode resolver o problema de muita gente. Claro que, em certos casos, haverá necessidade de investir, como numa troca de filtros ou bicos. No entanto, esses investimentos serão convertidos em rentabilidade, a partir de uma melhor operacionalização da máquina no campo”, compara.

Na estação de TA os cooperados acompanharam demonstrações práticas de regulagem de pulverizadores e receberam informações sobre dosagens recomendadas para o controle químico das lavouras. “Ainda se perde muito produto por falta de eficiência na hora da aplicação. A planta não recebe a dosagem recomendada e acaba produzindo menos. Temos dados de perdas de mais de dez sacas de soja por alqueire provocada por aplicação irregular, e isso é bem mais que o custo de um jogo de bico”, compara o agrônomo Waltemberg de Lima.

Fala Cooperado

Momento Coamo 40 anos

Parte da hisória da cooperativa contada por meio de recortes da evolução técnico-agronômica dos associados nas últimas quatro décadas