Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 392 | Março de 2010 | Campo Mourão - Paraná

Encontro de Cooperados

22º Encontro de Cooperados na Fazenda Experimental Coamo

Evento reúne quatro mil cooperados e apresenta novidades tecnológicas da pesquisa oficial. Confira, nas páginas a seguir, reportagem especial desse encontro que é pioneiro no gênero no país

Tradição no calendário de eventos promovidos anualmente pela Coamo, o Encontro de Cooperados foi realizado de 2 a 9 de fevereiro na Fazenda Experimental da cooperativa, em Campo Mourão. Na sua 22ª edição, o evento abriu as comemorações dos 40 anos da Coamo, que serão celebrados no próximo dia 28 de novembro. Cerca de quatro mil cooperados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul participaram do encontro, que tem como objetivo central oportunizar a reciclagem de informações, visando o planejamento de cultivo no campo.

GERAÇÃO DE RESULTADOS – “É um evento voltado para as re-ais necessidades dos nossos associados e que tem o apoio das principais entidades da pesquisa públicas e privadas do país”, enfatiza o diretor-presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini. O dirigente explica que os resultados de pesquisa gerados dentro da unidade demonstrativa da Coamo contribuíram para mudança de conceitos na condução das atividades do campo. “Um bom exemplo são os ensaios de rotação de culturas, iniciados há 25 anos aqui dentro da fazenda experimental, numa parceria com a Embrapa Soja. A pesquisa é a mais antiga do Brasil nesse tema e estabeleceu a importância da rotação como prática conservacionista. Os resultados dela contribuíram, inclusive, para a fixação do sistema de plantio direto, por meio de uma exploração do solo de forma economicamente racional e ambiental-mente sustentável”, valoriza.

INFORMAÇÃO EM PRIMEIRA MÃO – O agrônomo Joaquim Mariano Costa, responsável pela Fazenda Experimental Coamo e co-ordenador do encontro, destaca que os resultados gerados dentro da fazenda da cooperativa têm sido decisivos para o aumento da produtividade e renda entre os associados. “São informações que chegam até os associados em primeira mão, garantindo que os nossos produtores estejam sempre um passo à frente dos demais. E isso faz grande diferença”, come-mora Costa, lembrando que a Fazenda Coamo comemora, em 2010, 35 anos de instalação.

CAMINHO MAIS CURTO – O encontro, segundo Costa, une a parte teórica da pesquisa com o aspecto prático aplicado pelo produtor. “Nessa interação, o caminho para o repasse da informação é encurtado, fazendo com que elas cheguem mais rápido ao campo”, destaca, acrescentando que toda a metodologia adotada no repasse do conhecimento favorece essa interação. “Assim, fica mais fácil e ágil divulgar os resultados dos experimentos desenvolvidos anualmente aqui dentro da fazenda. E, por isso, o evento transforma a fazenda experimental em um grande laboratório a céu aberto. O campo vira sala de aula e os co-operados, vindos de toda a área de ação da cooperativa, são alunos privilegiados na busca pela eficiência, melhor qualidade e maior produtividade”, conclui.

Os temas em destaque em 2010

Todos os anos, nessa época, os cooperados recebem da Coamo e da pesquisa informações de primeira mão sobre as novidades tecnológicas que estão no mercado ou que ainda serão lançadas comercialmente. E entre os mais de 100 trabalhos de pesquisa conduzidos para a safra 2009/2010 pela Fazenda Experimental da Coamo, 10 foram selecionados para demonstração prática aos cooperados. Eles foram apresentados em estações temáticas numa linguagem prática e objetiva para facilitar a compreensão da mensangem pelos cooperados.

“É uma escolha muito difícil. Todos os projetos de pesquisa conduzidos dentro da fazenda merecem a atenção dos cooperados. No entanto, como o tempo é limitado, selecionamos os que são mais pertinentes para a época visando uma demonstração mais detalhada”, explica o agrônomo Joaquim Mariano Costa. Os demais, assim como todos os resultados gerados anualmente pela Fazenda Coamo, são disponibilizados aos cooperados através da assistência técnica da cooperativa. “E ainda tem a possibilidade do associado nos visitar aqui na estação experimental e conhecer de perto cada um dos nossos projetos e seus respectivos resultados”, esclarece o agrônomo.

AS ESTAÇÕES