barra Site Coamo barra
Órgão de divulgação da COAMO Agroindustrial Cooperativa | Edição 345 | novembro de 2005 | Campo Mourão - Paraná

Reconhecimento

Top of Mind 2005:

Coamo é a cooperativa mais lembrada

NO RANKING PUBLICADO PELA REVISTA AMANHÃ, COAMO É APONTADA PELOS PARANAENSES COMO LÍDER NO SEGMENTO COOPERATIVISTA

Entre as marcas mais lembradas pelos consumidores paranaenses por categoria, apontadas pela 11ª edição da pesquisa Top of Mind 2005, realizada pela revista Amanhã em conjunto com o Instituto Bonilha, de Curitiba, está a Coamo, que conquistou o primeiro lugar na categoria Cooperativa. A Coamo foi lembrada por 12,4% dos entrevistados.

Além de apontar as marcas mais lembradas por categoria, a pesquisa também apontou a “Grande Empresa” – a mais nobre da pesquisa -, onde 11% dos paranaenses responderam a “Copel” quando convidados a citar uma grande companhia ou grife do Estado. Só que entre as 15 marcas mais lembradas, aparecem as cooperativas. A Coamo, no geral, está em 7º lugar com 2,4% das citações.

Metodologia O Top of Mind da revista Amanhã é realizado desde 1995 em parceria com o Instituto Bonilha e tem o objetivo de apontar as marcas mais lembradas do Paraná. O levantamento não engloba apenas as grifes de produtos de consumo – também são pesquisados nomes de serviços, de veículos de comunicação e até profissionais da mídia. Neste ano foram realizadas mil entrevistas, entre os dias 17 e 22 de setembro de 2005, nos 22 maiores centros consumidores do Paraná, segundo o peso populacional de cada um, o que naturalmente inclui Curitiba e Região Metropolitana.

Dr. Aroldo é conselheiro do Conex

Nomeado pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, Luiz Fernando Furlan, o diretor-presidente da Coamo, engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, é o mais novo membro do Conselho Nacional Consultivo do Setor Privado (Conex). O órgão, que funciona junto à Camex – Câmara de Comércio Exterior, tem ligação direta com a política de comércio exterior do Brasil e é uma referência para o diálogo e cooperação entre governo e o setor privado.

Composto por 20 membros do setor privado, representantes da produção, importação, exportação do trabalho e outros, o conselho se reúne a cada três meses, ou sempre que necessário, e discute toda política de comércio exterior do país.

Para o presidente da Coamo, convidado pelo próprio ministro Furlan para compor o conselho, “é muito importante estar neste grupo de discussão, sugerindo e buscando soluções para os gargalos da exportação nacional”. A inclusão da Coamo no Conex é furto da participação ativa da cooperativa nos assuntos de comercialização no Brasil. “Somos a 30ª maior empresa exportadora brasileira e isso representa muito no cenário nacional”, comemora Dr. Aroldo.