Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 389 | Novembro de 2009 | Campo Mourão - Paraná

Gestão Ambiental

Por uma escola ambientalmente consciente

Luiziana foi o primeiro município paranaense a receber programa de gestão da educação ambiental na escola: o Agenda 21 Escolar

Professores da rede de ensino público de Luiziana, no Centro-Oeste do Paraná, participaram recentemente de um processo de formação continuada referente à construção e implementação da Agenda 21 Escolar, desenvolvido pela equipe de educação ambiental da Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED). O projeto é parte integrante das ações do Programa de Gestão Ambiental de Integrada em Microbacias e tem o objetivo de convergir a execução de políticas públicas como forma de obter resultados mais concretos na gestão ambiental do Estado.

Luiziana foi o primeiro município do Paraná a receber o programa, que será levado para outras regiões do Estado. A finalidade do programa é capacitar educadores da rede municipal e estadual de ensino, para que posteriormente contribuam na educação ambiental não apenas de alunos da rede pública, mas também da comunidade como um todo.

A execução do projeto contou com a participação direta de técnicos de diversas instituições e empresas governamentais ligadas ao Programa de Gestão Ambiental, como: Secretaria da Educação; Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Instituto Ambiental do Paraná (IAP); Instituto de Terras, Cartografia e Geociências (ITCG); Emater; Sanepar; Copel e a Coamo; além de representantes do município.

A programação, desenvolvida em três dias de evento, envolveu palestras, oficinas, trabalhos com mapas, georreferenciamento e trabalho de campo, visando conciliar as possibilidades de encaminhamentos pedagógicos às questões técnicas apresentadas. O objetivo foi dar subsídios aos educadores, à comunidade escolar, às instituições de governo que atuam localmente e aos demais representantes da sociedade civil organizada, para que possam diagnosticar as características, ou impactos positivos e negativos, na microbacia em que a escola está inserida, utilizando a metodologia da Agenda 21 e para refletir e agir em busca de melhores soluções.

A Coamo foi convidada a participar do projeto e junto com a parceira DuPont, e abordou no encontro a importância sócio-econômica e de sustentabilidade para o meio ambiente, mostrando os bons resultados do Programa de Devolução de Embalagens Vazias e o Programa de Tecnologia de Aplicação, desenvolvidos pela cooperativa, que são importantes ferramentas disponibilizadas para o produtor rural e ajudam direta-mente na preservação do meio ambiente produtivo, bem como do programa DuPont Acerta, também desenvolvido em parceria com a Coamo. “Mostramos que agrotó-xico não é simplesmente veneno, mas sim uma ferramenta de trabalho para ser utilizado na agricultura de forma racional. E também mostramos a importância da devolução de embalagens, retirando do campo este material que se não for eliminado pode sim agredir o meio ambiente”, explica Breno Rovani, encarregado do Detec da Coamo em Luiziana.