Mercado Externo     



AGRONEGÓCIO:
Exportações somam quase US$ 30 bi em 2004

DESEMPENHO FOI 33,5% SUPERIOR AO REGISTRADO ENTRE JANEIRO E SETEMBRO DE 2003

A dois meses do fim do ano, a balança comercial do agronegócio bateu novos recordes de exportação e saldo comercial positivo. O bom desempenho do complexo carnes, soja, açúcar e álcool, madeiras, lácteos e algodão elevou as vendas externas do setor a US$ 29,864 bilhões entre janeiro e setembro deste ano, o maior valor acumulado neste período em toda a história da série estatística, iniciada em 1989. O desempenho foi 33,5% superior aos US$ 22,368 bilhões registrados nos nove meses de 2003.

RESULTADOS – Segundo dados divulgados no dia 7 de outubro, pela Secretaria de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, as exportações do setor já somam US$ 38,1 bilhões no acumulado dos últimos 12 meses – de outubro de 2003 a setembro de 2004. O resultado ficou 30,5% acima do registrado nos 12 meses anteriores a esse período. Nos últimos 12 meses, o saldo já chegou a US$ 33,269 bilhões.

AGRONEGÓCIO – O superávit comercial, também recorde histórico no período, atingiu US$ 26,252 bilhões, resultado 39,5% superior a 2003. Os dados mostram que o agronegócio foi responsável por 42,5% das exportações globais do Brasil no período. O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, estima ser possível alcançar um superávit comercial de US$ 33 bilhões para o agronegócio em 2004. Nestes nove primeiros meses do ano, destacaram-se as exportações do complexo soja (+38%), carnes (+59,5%), madeiras (+52,5%), lácteos (+57%), café (29,5%), açúcar e álcool (+40%), borracha natural (+68,5%) e cereais, farinhas e preparações (+169%).

INCREMENTO – A balança comercial fechou setembro com um saldo positivo acima de US$ 3 bilhões pelo quinto mês consecutivo. Foram US$ 3,422 bilhões de superávit – 27,7% acima de setembro de 2003. Complexo soja, carnes, sucroalcooleiro e produtos florestais foram responsáveis por quase 80% do incremento líquido das vendas no mês. O complexo soja gerou US$ 1,13 bilhão no mês – 29,% acima de 2003. As exportações de carnes seguiram em alta em razão da firme demanda mundial e a ocorrência de problemas sanitários em importantes produtores e exportadores. Alcançaram US$ 499 milhões, um resultado 31% superior aos US$ 380 milhões de 2003. No ano, as vendas de carnes já somam US$ 4,06 bilhões (+59,6%).

REFLEXOS – O secretário de Produção e Comercialização, Linneu Costa Lima, destaca o aumento das exportações de carne bovina in natura (+142%) e de frango in natura (+33%) em agosto. “Além disso, os preços aumentaram 10% no exterior”, diz. Segundo ele, o desempenho reflete as mudanças causadas pelos focos do mal da “vaca louca” no Canadá e nos Estados Unidos, em 2003, e da “gripe do frango”, na Ásia, EUA e Canadá.

PAÍSES – Houve crescimento das exportações para todos os continentes e blocos econômicos. Vendemos mais para União Européia (+2,7%); Ásia (+39,5%); Nafta, à exceção do México, (+36,7%); Oriente Médio (+91,85%); Europa Oriental (+0,75%); e Mercosul (+24%). Em termos de países de destino, registre-se o crescimento de 40% nas exportações para os Estados Unidos; Irã (109%); Itália (44%); e China (17%).

Fonte: Assessoria de Imprensa Ministério da Agricultura

O peso do agronegócio nas exportações do Paraná


De acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a balança comercial brasileira registrou em 2003, um saldo de US$ 24,82 bilhões. As exportações em 2003 foram de US$ 73,08 bilhões e importações US$ 48,26 bilhões. O crescimento em relação ao ano de 2002 das exportações brasileiras foi de 21,08% e das importações de 2,18%, enquanto o saldo comercial cresceu em 89,03%.

No caso específico do Paraná, nos primeiros oito meses deste ano as exportações contabilizaram um volume de negócios na ordem de US$ 6,54 bilhões, crescimento de 37,78% em relação ao mesmo período do ano passado.

Somente o complexo soja representou 35,36% das exportações do estado. Neste quadro, somente o agronegócio contribuiu com 62% do total exportado pelo Paraná.

A Coamo está entre as maiores empresas exportadoras paranaenses que totalizaram US$ 506,76 milhões.


 Página Inicial   Índice Geral