barra Site Coamo barra
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 366 | Outubro de 2007 | Campo Mourão - Paraná

Agromercado

Seguro avança em 2007

Subvenção do governo federal já soma R$ 32 milhões e superam valores de 2006. Cooperados da Coamo e Credicoamo já seguraram 90 mil hectares

A subvenção para contratação de seguro rural em 2007 chega a R$ 32 milhões e supera o valor destinado pelo governo federal em todo o ano de 2006. Segundo o diretor do Departamento de Gestão de Risco Rural do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Welington de Almeida, embora o início das contratações, nesta safra de verão, tenha atrasado em razão da falta de chuva, o fim da estiagem em algumas regiões produtoras já reflete no aumento diário das contratações. “Fizemos um levantamento junto às seguradoras e a perspectiva para este ano é de que sejam aplicados os R$ 99,5 milhões disponibilizados para a subvenção”, afirma.

O diretor observa que a aplicação do volume total da subvenção disponibilizado, beneficiará 50 mil produtores e tem potencial para assegurar R$ 9 bilhões de capital, garantindo a cobertura a 5 milhões de hectares, ou seja, 8% da área explorada com culturas anuais e permanentes, no Brasil.  No ano passado, foram aplicados R$ 31,1 milhões em subvenção, o que garantiu R$ 2,9 bilhões de capital e propiciou a cobertura de uma área de 1,5 milhão de hectares.  Até agora as principais culturas beneficiárias da subvenção foram soja, trigo e uva.

Credicoamo – Até o fechamento desta edição, a Credicoamo já havia efetivado R$ 50 milhões de importância segurada para mil cooperados da Coamo e Credicoamo. Do total do prêmio disponibilizado pelo governo federal, a Credicoamo responde por R$ 2 milhões. Segundo o gerente de Produção da Credicoamo, Dilmar Peri, 50% da previsão de contratações para a safra de soja já foi alcançada. “São 90 mil hectares já contratados e a nossa previsão é atingir 170 mil hectares de área de soja contratada”, destaca Peri.

As contratações para as lavouras de soja estão sendo feitas por cooperados da Coamo e da Credidicoamo. A adesão ao seguro rural, através da Credicoamo, pode ser garantida  até o dia 15 de novembro nos entrepostos da Coamo, no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, e também através dos Postos de Atendimento Cooperativo (PAC’s) da Credicoamo.

Agroanálises

Com informações da Gerência Comercial de Produtos Agrícolas - 23/10/2007

 

Soja
A colheita americana, até o dia 21 de outubro, apresentou um porcentual colhido de 75%, o que está dentro da média. Mercado se mantendo em função da boa demanda e da oferta restrita. A ponta fraca continua sendo o câmbio. Já a melhora do clima no Brasil, que facilita o plantio da soja, e o tempo favorável à colheita nos Estados Unidos limitam os ganhos.

 

 

 

Milho
O milho ainda detém um fundamento de demanda interna bastante sólido e, neste momento, o mercado interno voltou a descolar da paridade de exportação e concentra a sua atenção na entressafra que haverá até fevereiro de 2008, tendo em vista o forte atraso de plantio, o qual se regularizou a partir de outubro. Enquanto o mercado internacional oscilou razoavelmente na última semana, o mercado interno demonstrou sua importância, mantendo firmes os preços do milho. A ótima demanda nos leilões do governo vem reforçar a importância que o mercado interno ocupa na formação dos preços.

 

Trigo
O mercado de trigo brasileiro segue com baixo volume de negócios. A sequência de quedas nas Bolsas norte-americanas, a entrada de trigo paraguaio no Paraná e a valorização do real frente ao dolár contribuem para a morosidade do mercado. As grandes indústrias também esperam uma definição política na Argentina para se posicionarem no mercado, acreditando na liberação das exportações logo após as eleições. Já os moinhos do interior estão abastecido com ofertas regionais.
Com o aperto no abastecimento mundial, teoricamente não haveria espaço para recuos mais expressivos dos preços. Porém, é preciso considerar que o mercado doméstico está num momento sazonal de ingresso de safra, com muitos produtores precisando fazer caixa para liquidar dívidas. As chuvas no Rio Grande do Sul estão deteriorando a qualidade do trigo que está sendo colhido, o que poderá ajudar a comercialização do trigo do Paraná. Em face disso, esperase que o mercado melhore a partir de março de 2008.

Café
O mercado interno segue travado, principalmente devido a valorização do real frente ao dólar e às oscilações negativas nas bolsas internacionais. Investidores, baseando-se nas notícias de clima chuvoso nas regiões produtoras, resolveram liquidar um pouco suas posições compradas. Está havendo um desalinhamento entre as chuvas anunciadas e o humor do setor produtivo. A grande maioria continua preocupada com suas lavouras e, desta forma, não imprime força na ponta vendedora, segurando maiores quedas no mercado físico.

 

Indicadores Econômicos
VARIAÇÕES
mai/07
jun/07
jul/07
ago/07
set/07
Acumulado
Período
Acumulado
12 meses
IGPM (% AO MÊS)
0,04% 0,26% 0,28% 0,98% 1,29% 2,92% 5,67%
TR (% AO MÊS)
0,17% 0,15% 0,15% 0,15% 0,35% 0,72% 1,68%
DÓLAR COMERCIAL (%AO MÊS)
-5,16% -0,14% -2,52% 4,50% -6,28% -5,61% -10,99%
TJLP (% AO MÊS)
6,50% 6,50% 6,25% 6,25% 6,25%
SOJA
3,00% 4,87% 11,92% 13,83% 12,15% 60,04% 148,37%
MILHO
0,00% 1,45% 16,00% 24,14% 13,33% 77,39% 206,99%
ALGODÃO
6,25% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00%
TRIGO (PH 78)
0,00% 2,00% 3,85% 24,44% 4,46% 50,22% 100,42%

Poder de Troca mês a mês
MÁQUINAS/
INSUMOS X PRODUTOS
mai/07
jun/07
jul/07
ago/07
set/07
MÉDIA DO
 PERIODO
MÉDIA ULT.
12 MESES
TRATOR NEW HOLLAND TM-135 - 125 CV (COMPLETO)
SOJA
4.428 4.388 4.356 3.980 3.524 4.446 5.144
MILHO
8.571 8.633 8.889 7.385 6.250 8.518 9.745
ALGODÃO (TIPO 6)
8.000 8.000 8.000 8.000 8.000 8.500 10.406
TRIGO (PH 78)
4.848 4.706 4.528 3.960 3.493 4.785 5.679
COLHEITADEIRA NEW HOLLAND TC 57 (COMPLETA)
SOJA
10.364 10.969 10.889 9.950 8.517 10.357 10.565
MILHO
20.357 21.583 22.222 18.462 15.104 19.909 20.104
ALGODÃO (TIPO 6)
19.000 20.000 20.000 20.000 19.333 19.889 21.259
TRIGO (PH 78)
11.515 11.881 11.321 9.901 8.443 11.126 11.603
PLANTADEIRA PSE 8 2S (COM CÂMBIO)
SOJA
1.554 1.539 1.528 1.396 1.236 1.464 1.450
MILHO
3.007 3.029 3.119 2.591 2.193 2.807 2.757
ALGODÃO (TIPO 6)
2.807 2.807 2.807 2.807 2.807 2.807 2.915
TRIGO (PH 78)
1.701 1.667 1.589 1.389 1.226 1.567 1.590
PULVERIZADOR COLUMBIA MAXTER FLOW
SOJA
1.445 1.432 1.422 1.000 1.150 1.356 1.343
MILHO
2.798 2.818 2.901 2.410 2.040 2.600 2.552
ALGODÃO (TIPO 6)
2.611 2.611 2.611 2.611 2.611 2.600 2.698
TRIGO (PH 78)
1.582 1.551 1.478 1.293 1.140 1.451 1.471
CALCÁRIO
SOJA
2 2 2 2 1 2 2
MILHO
3 3 3 3 2 3 3
ALGODÃO (TIPO 6)
3 3 3 3 3 3 3
TRIGO(PH 78)
2 2 2 2 1 2 2
Para o cálculo da pariedade dos produtos X máquinas e insumos foram utilizados os preços praticados no último dia do mês.