Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 377 | Outubro de 2008 | Campo Mourão - Paraná

Família

Um toque feminino no cooperativismo da Coamo

Através do programa FamíliaCoop 1,5 mil mulheres de todas as regiões da área de ação da Coamo conhecem melhor a cooperativa e o sistema

Há muito que a presença e a atuação da mulher deixou de ser apenas dentro de casa e dos afazeres domésticos. Hoje, ela vem ocupando cada vez mais espaço na sociedade e também na área rural, onde além das tarefas diárias nos cuidados com a casa e a família, também auxiliam na administração da propriedade rural. Tem crescido bastante o número de cooperadas, esposas e filhas de cooperados, que apóiam e trabalham diretamente com seus esposos e familiares nas suas propriedades buscando o incremento da produção e da rentabilidade em suas atividades. O Jornal Coamo tem apresentado muitos exemplos de mulheres que vem fazendo a diferença e a melhoria no ambiente produtivo e no cooperativismo, seja no campo ou na cidade.

Consciente da importância da mulher para o desenvolvimento do cooperativismo e do agronegócio, a Coamo promove anualmente centenas de eventos que capacitam e ajudam a melhorar a qualidade de vida de milhares de mulheres nas suas comunidades. Fazendo parte das atividades para difusão e formação cooperativista, recentemente a Coamo reuniu 1.500 mulheres cooperadas, esposas e filhas de cooperados. O evento faz parte do Programa Coamo de Integração da Família Cooperativista (FamíliaCoop), que tem como slogan: “Família cooperada conhecendo melhor a sua cooperativa”.

Na agenda do programa, as participantes, que vieram de todas as regiões da cooperativa e representaram os entrepostos do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, tiveram um contato direto com a diretoria da Coamo na adminis-tração central e aumentaram seus conhecimentos sobre a estrutura e os benefícios que a cooperativa disponibiliza para o sucesso da família cooperada na condução e administração dos seus negócios. “Com este programa pretendemos valorizar, fortalecer, integrar e incentivar a participação da mulher na vida da Coamo. Foi um evento muito importante que possibilitou uma maior integração onde elas ficaram sabendo mais sobre o cooperativismo e o dia-a-dia da Coamo”, avalia Dr. Aroldo Gallassini, presidente da Coamo.

Administração – Na administração central da Coamo, em Campo Mourão, as participantes assistiram ao audiovisual da cooperativa e a importante palestra proferida pelo diretor-presidente da Coamo, Dr. Aroldo Gallassini, que abordou a importância do cooperativismo como agente de desenvolvimento técnico, econômico e social. Doutor Aroldo falou também sobre a filosofia de trabalho e a administração da Coamo, sobre os princípios do cooperativismo, bem como os direitos e deveres dos cooperados e os serviços oferecidos pela Coamo para o sucesso das atividades dos seus cooperados.

Comercialização foi outro tema que despertou grande interesse entre as mulheres. Elas ficaram sabendo dos instrumentos e modalidades disponíveis para a efetivação dos seus negócios no mercado agrícola. “O cooperativismo é um movimento muito importante, que gera educação, tecnologia, produtividade, renda e melhoria das condições de vida do quadro social. Praticamos um cooperativismo de resultados para a satisfação de todos os cooperados e familiares”, afirma Dr. Aroldo Gallassini.

Indústrias – Na programação, nas indústrias da cooperativa, em Campo Mourão, as mulheres conheceram e observaram de perto o processo de fabricação dos ali-mentos Coamo, com a industrialização, o refino e o envase do óleo de soja, e a produção de margarinas Coamo e Primê. Esta atividade completou a palestra ministrada pelo superintendente Comercial, Alcir José Goldoni, com apresentação da situação atual envolvendo qualidade e mercado, e das perspectivas para os próximos anos com o lançamento de novos produtos.

Avaliação – Para o presidente da Coamo, conhecendo melhor o agronegócio e o cooperativismo, as mulheres podem ajudar e apoiar seus familiares – esposos e filhos, na administração da propriedade e dos seus negócios. Segundo ele, a avaliação dos eventos promovidos junto à família cooperada é muito positiva, possibilitando maior estreitamento entre todos – diretoria e família cooperada. “Estamos juntos com os cooperados e familiares o ano todo e este evento fortalece os laços de amizade e de integração entre a família Coamo. Temos a certeza que as visitantes estão mais conscientes e participativas, conheceram melhor a sua cooperativa e passam a ver o sistema com outros olhos. E isso é muito bom para o sucesso da Coamo e do cooperativismo”, considera Gallassini.

O valor da família cooperada

“A importância da mulher como agente de desenvolvimento no cooperativismo” foi o tema da palestra proferida às mulheres por Ercília Schmidt dos Santos, encarregada do setor de Treinamento e Desenvolvimento da Coamo. A palestra atendeu às expectativas das participantes, que puderam, no decorrer do evento, refletir sobre aspectos importantes e que interferem diretamente na harmonia do convívio familiar.

A participação efetiva nas atividades e nos debates provocados pelo tema, reforçaram a necessidade de uma dedicação maior de todos os membros de uma família, no exercício do respeito e do amor mútuo, procurando sempre ser exemplos uns para os outros. A mensagem final ficou por conta de uma nova visão de economia, onde a preocupação maior dos seres humanos deve ser a de aplicar o ensinamento maior propagado durante os séculos, exercitar a afetividade, depositando no coração de todos os membros da família, generosas quantias de carinho, demonstrando compreensão às diferenças individuais, verdadeiro exemplo de fé e amor verdadeiro.

“As mulheres retornaram para seus lares, sentindo-se abastecidas de sabedoria, bom senso e motivação que certamente ajudarão a melhorar os seus ambientes e as vidas de pessoas que amam, tendo a certeza do orgulho de pertencer a esta família maior chamada Coamo que investe no aprimoramento pessoal e profissional dos seus cooperados e familiares, e também nos seus funcionários”, assegura Ercília Schmidt.

FALA MULHER

 

 

 

 

Maria Koehler e Mônica Gibbert, mãe e filha (Dez de Maio, Toledo, no Oeste do Paraná) – “Gostamos muito de conhecer a Coamo. A nossa expectativa sobre a visita foi superada. Nos sentimos importantes e orgulhosas”.

 

 

 

Maristela Beimsgelin (Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná) – “A visita à Coamo foi muito legal. Pude aproveitar bem, já que sou uma grande fã da Coamo, porque ela me ajudou muito na hora em que mais precisava. As indústrias chamaram muito a minha atenção, pois tudo é feito com muita qualidade”.

 

 

 

Irene Michelon (Amambai, no Sul do Mato Grosso do Sul) – “Faz mais de 30 anos que somos agricultores e essa viagem foi fantástica. Conheci e aprendi coisas que nunca imaginava ter contato. A Coamo é muito organizada e o seu sucesso não é por acaso. Por isso, temos muito orgulho em fazer parte desta família”.