Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 430 | Outubro de 2013 | Campo Mourão - Paraná

Difusão de Tecnologia

Encontro lança plantio da safra 2013/14

Evento em Cândido de Abreu antecipou os produtores sobre fatores fundamentais que podem interferir na produtividade das lavouras

Cerca de 100 pessoas entre técnicos e cooperados participaram em Cândido de Abreu (Centro-Norte do Paraná) de um encontro técnico sobre a nova safra de verão. O evento serviu para antecipar aos produtores da região sobre os fatores que poderão interferir na produtividade das lavouras. O evento também contou com visitas técnicas à estações sobre tecnologia de aplicação, adubação para altas produtividades, controle de plantas daninhas em pastagem e um estande pecuário.

O gerente da unidade da Coamo em Cândido de Abreu, Carlos Pedral Sampaio Cunha, diz que o evento serviu para mostrar aos cooperados as preocupações em relação as pragas e doenças que podem afetar as lavouras e apresentar medidas para evitar prejuízos. “Estamos em plena colheita do trigo e início do plantio da safra de verão, e isso não impediu que os cooperados comparecessem ao evento. Eles entenderam a importância do momento e do encontro.”

Foram realizadas duas palestras. Na primeira, o engenheiro agrônomo da Coamo, Lucas Simas de Oliveira Moreira, supervisor de Assistência Técnica da Coamo, falou sobre o manejo de plantas daninhas de difícil controle na cultura da soja. Ele observa que o manejo de plantas daninhas deve ocorrer durante o ano inteiro, mas o momento que antecede o plantio da nova safra requer mais atenção e cuidados. A buva e o capim amargoso são as plantas daninhas que mais preocupam. “São plantas resistentes ao glifosato e os agricultores estão pecando no manejo, pois de 90 a 95% do controle está sendo realizado com produtos químicos enquanto que deveria ser feito com manejo cultural, com cobertura de solo. É importante que se faça rotação e diversificação de culturas. Uma boa palhada resolve pelo menos 90% dos problemas com essas duas plantas daninhas”, enfatiza.

No segundo momento, o entomologista pesquisador da Embrapa/Soja, Samuel Roggia, abordou sobre o manejo de pragas na cultura da soja com foco em helicoverpa. Ele apresentou os principais aspectos e como reconhecer a helicoverpa, que tem deixado agricultores e órgãos de pesquisa em alerta. “Mais uma vez, o monitoramento das lavouras é fundamental. Não é para os agricultores ficarem alarmados, mas sim atentos em monitorar as ocorrências. Nesta safra, mais do que nunca, é necessário entrar na lavoura, fazer o pano de batida e coletar todas as amostras de lagartas para análises e definição das estratégias de manejo”, assinala.

De acordo com o cooperado José Soares da Silva, os eventos promovidos pela Coamo servem para atualizar os agricultores. “São novas tecnologias e informações que fazem a diferença. Tudo o que aprendemos com a Coamo colocamos em prática no campo, e isso tem ajudado a melhorar nossos rendimentos”, assinala.

Plantio intensificado

O Encontro Técnico de Verão deu início do plantio da nova safra de verão na região de Cândido de Abreu. Agricultores aproveitam o solo úmido após as chuvas do início de outubro para semear as lavouras. O cooperado José Kunz foi um deles. “Estamos aproveitando o clima bom para efetuar o plantio. Esse momento é a consolidação de um trabalho que teve início lá atrás quando reservamos os insumos e planejamos a safra. Agora é hora de por tudo em prática e caprichar no plantio”, diz.

‘Seo’ José está cultivando 60 alqueires de soja, sendo 45 alqueires de transgênico e o restante convencional. De acordo com ele, a opção pelo convencional é pensando no bônus recebido todos os anos.

O engenheiro agrônomo, Paulo Nedes de Souza Peres, encarregado do Detec da Coamo em Cândido de Abreu, observa que a expectativa com a nova safra que está iniciando é a melhor possível. “A chuva proporcionou boa umidade ao solo e isso incentivou os cooperados a intensificarem o plantio que vai se estender até final de novembro. É o momento de o associado caprichar para garantir uma boa safra.”