Site Coamo
Coamo Agroindustrial Cooperativa | Edição 430 | Outubro de 2013 | Campo Mourão - Paraná

Tecnologia no Campo

Coamo disponibiliza aos cooperados Tratamento de Sementes Industrial

Cooperados da Coamo já iniciaram o plantio da nova safra de verão. Otimismo e esperança de altas produtividades não faltam, porém o sucesso desejado só é alcançado quando se faz um bom planejamento. E tudo começa pela escolha dos insumos. A semente é o mais importante deles, e é a principal responsável pelo sucesso da lavoura.

Sempre atenta às novas tecnologias e inovação no campo e como forma de proporcionar mais comodidade aos cooperados, a Coamo lançou nesta safra de verão o Tratamento de Sementes Industrial (TSI). Cerca de 30% da semente que está plantada nos campos nesta safra já está saindo tratada.

O engenheiro agrônomo da Coamo, Cleber Dienis Voidelo, supervisor de unidades da Gerência de Sementes, observa que o TSI é um benefício a mais que a Coamo está disponibilizando aos cooperados. “A Coamo está preocupada em apresentar novas tecnologias que possam melhorar a atividade agrícola, visando aumento da produtividade, comodidade e bem estar no campo”, assinala.

Voidelo explica que no tratamento de semente industrial são utilizados os produtos que o cooperado usaria no campo, porém de uma maneira mais uniforme e eficiente. “A semente sai pronta para o plantio. Dessa forma, reduz o contato com os produtos e riscos de contaminação. Além, é claro, que a semente tratada industrialmente pela Coamo responde melhor ao tratamento e, com isso, o cooperado pode obter todo o potencial produtivo da lavoura”, diz.

O novo benefício foi disponibilizado na campanha da safra de verão 2013/2014 e todos os cooperados interessados puderam adquirir a semente que foi tratada em três das 13 Unidades de Beneficiamento de Sementes (UBS) da Coamo – Campo Mourão, Furnas (Manoel Ribas) e Santo Antonio (Mangueirinha). Nesta primeira safra foram disponibilizados tratamentos para três variedades de soja, com cinco receitas de empresas parceiras da Coamo.

Em relação ao custo, Voidelo ressalta que comparando o valor da semente sem tratamento e dos produtos que seriam usados para a composição no campo, além da mão de obra utilizada, tempo do trabalho riscos de contaminação, a semente tratada industrialmente é a melhor opção.

Ele acrescenta que como tudo que é realizado na propriedade, a compra de insumos deve ser planejada e programada, pois o tratamento é realizado após a reserva durante a campanha. “Nos programamos para tratar as sementes que foram adquiridas durante a campanha. Se o cooperado buscar pelo benefício depois, dificilmente conseguirá.”

SEMENTE DE TRIGO: O benefício do TSI também será disponibilizado para sementes de trigo. “O tratamento de sementes industrial de trigo será uma vantagem muito grande devido a dificuldade de fazer o processo na propriedade. O cooperado já pode se planejar, pois na próxima safra de inverno disponibilizaresmo sementes de trigo também com tratamento industrial.”

Unidades de Beneficiamento

A Coamo mantém 13 Unidades de Beneficiamento de Sementes (UBS) distribuídas nos Estados do Paraná e Santa Catarina, sendo credenciadas junto ao Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa). A cooperativa possui também credenciamento como produtora e certificadora da própria produção, onde cada UBS possui um rigoroso sistema de gestão de qualidade, permitindo assim a rastreabilidade das sementes desde a implantação dos campos de multiplicação até a sua comercialização.

A Coamo possui seu próprio Laboratório de Análise de Sementes, credenciado junto ao Mapa, seguindo as normas da ABNT ISO/ IEC 17:025, onde são realizadas análises para o controle interno de qualidade, subsidiando as tomadas de decisões na área da produção, utilizando diversos métodos de análises, como teste de tetrazólio, peroxidase, hipocótilo, transgenia entre outros, bem como os testes para controle de qualidade como pureza, verificação de outras cultivares, germinação e peso de 1.000 sementes, onde são gerados os documentos que habilitam as sementes para a comercialização.

O gerente de Sementes da Coamo, engenheiro agrônomo Roberto Destro observa ainda que para maior tranquilidade dos cooperados, todos os lotes de sementes aprovados no laboratório, são testados no solo, simulando as condições de campo. E uma vez aprovados também no solo, são liberados para o plantio. Tudo objetivando dar condições para otimizar a safra. “Por isso não resta dúvida: Semente Coamo é a melhor escolha”, finaliza.

Cooperados comprovam novidade

Sempre atenta as inovações no campo, benefício lançado pela Coamo recebe elogios dos cooperados

Os cooperados Sebastião Nivaldo Squarizi e Guilherme Cidrão de Castro, de Juranda (Centro-Oeste do Paraná), aderiram à nova tecnologia e ressaltam os benefícios proporcionados pelo TSI. Guilherme é genro do ‘seo’ Nivaldo e, juntos, eles cultivam 203 alqueires de soja. Metade da área será com sementes tratadas industrialmente pela Coamo. “Não pegamos 100% porque algumas variedades ainda não estão sendo tratadas, mas, com certeza, assim que forem disponibilizadas pela Coamo utilizaremos”, pondera Guilherme.

De acordo com ele, o novo benefício proporciona mais comodidade e qualidade ao plantio. “É uma grande vantagem utilizar as sementes tratadas industrialmente. O fato de não ter contato com produtos utilizados para o tratamento é muito importante, pois reduz riscos de contaminação”, observa. Outro ponto destacado pelo cooperado é que elimina a quantidade de embalagens armazenadas na propriedade e isso ajuda na preservação do meio ambiente. “É uma tecnologia que só traz benefícios”, frisa Guilherme.

Em Manoel Ribas (Centro do Paraná), o cooperado José Lúcio Alberton, está cultivando 36 alqueires de soja com tratamento industrial. “É uma semente muito bem tratada e esperamos um bom resultado na colheita. Antes, carregávamos a semente na cooperativa e levávamos para fazer o tratamento na propriedade. Agora, ela vem direto para o campo.”

Alberton diz que além de um tratamento uniforme e com qualidade, o fato de não ter contato com os produtos químicos utilizados no processo proporciona mais qualidade aos trabalhadores. “Aquele cheiro ruim que ficava no barracão durante o processo de tratamento da semente já não existe mais. Era comum, funcionário reclamar de mal estar e hoje isso já não ocorre”, ressalta.

Sementes Coamo: qualidade e produtividade

As sementes Coamo são produzidas com as mais modernas técnicas de produção. Isto é possível porque a cooperativa conhece melhor do que ninguém o clima e os solos das regiões onde atua, além de dispor de um quadro técnico especializado e produtores treinados para a produção de sementes de qualidade. A Coamo dispõe ainda de uma das mais modernas Fazendas Experimentais do país, onde as novas cultivares são testadas e comprovadas suas características agronômicas antes de irem para os campos de multiplicação.

O gerente de Sementes da Coamo, engenheiro agrônomo Roberto Destro, explica que a produção de sementes de alta qualidade passa pela escolha das cultivares a serem multiplicadas, seguindo com o acompanhamento da implantação e desenvolvimento dos campos. De acordo com ele, na colheita é dedicada especial atenção. “Os engenheiros agrônomos vistoriam os campos para determinar o estágio ideal de maturação visando colher as sementes no momento em que apresentam o potencial máximo de qualidade. Eles também orientam e acompanham a regulagem das colheitadeiras evitando assim danos às sementes”, diz.