Indústrias


O campo não é o único lugar onde se pode ver realizado o trabalho da Coamo e de seus mais de 28 mil cooperados.

Nas prateleiras dos supermercados e como matéria-prima para diversos outros produtos, a produção dos associados ganha maior valor e, assim, chega diretamente às mesas dos consumidores brasileiros e de outros países. O trabalho dos agricultores está impresso na força da marca Coamo. E esta, atrelada ao profissionalismo, competência e qualidade, em todos os elos da cadeia produtiva. São valores cultuados desde a fundação da cooperativa e que estão internalizados em cada uma das pessoas que estão ligadas direta e indiretamente com os negócios da Coamo.

No campo, o trabalho dos cooperados se estende por cerca de 4 milhões de hectares de terras que produzem, anualmente, o recebimento e a comercialização de mais de 5,6 milhões de toneladas de grãos. Assim, a cooperativa responde por 3,6% de toda a produção nacional de grãos e fibras e 16% da safra paranaense, atuando em 67 municípios do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.  E quando o assunto é o mercado externo, mais um motivo de orgulho: a Coamo exporta 11% do total de todas as cooperativas brasileiras.

As indústrias também têm especial importância para a Coamo porque além de agregarem valor à produção dos cooperados geram competitividade num mercado globalizado.

O parque Industrial da Coamo é composto por duas indústrias de esmagamento de soja, cujas capacidades de produção somadas é de 5 mil toneladas/dia; uma refinaria de óleo de soja com capacidade de 660 toneladas/dia; uma fábrica de gordura hidrogenada com capacidade de 100 toneladas/dia; uma indústria de margarina com capacidade para 180 toneladas/dia; duas fiações de algodão com capacidade para 30 toneladas de fio/dia; uma torrefação e moagem de café com capacidade para 15 toneladas/dia e um moinho de trigo com capacidade para 200 toneladas/dia.

Todo esse complexo industrial transforma mais de 1,7 milhão de toneladas de produtos por ano, agregando valor à produção dos cooperados e criando empregos e divisas nas regiões em que atuam. E deste parque industrial saem os produtos Coamo que, junto com as commodities agrícolas, são comercializados nos mercados interno e externo.

ALIMENTOS COAMO – Do seu parque industrial saem os Alimentos Coamo, por meio das marcas Coamo, Primê, Anniela e Sollus. Com a aplicação dos critérios de sustentabilidade pela Coamo e pelo cooperado, os Alimentos Coamo passam a ser originados de produtos com procedência conhecida e saudáveis. Com isto, os Alimentos Coamo primam pela qualidade e sabor, além de obedecerem todas as boas práticas de produção, e com a soma desses fatores se destacam em vendas nas redes de atacados, supermercados e mercearias do Paraná e dos principais estados brasileiros.

Os Alimentos produzidos são, para o varejo: Margarinas Coamo Família, Coamo Extra Cremosa e Coamo Light; Creme vegetal primê; Óleo de soja Coamo; Café Coamo torrado e moído, café Sollus torrado e moído, ambos em embalagens almofada e à vácuo; café Coamo Premium apenas torrado e torrado e moído à vácuo; Farinhas de trigo Coamo e Anniela; Gordura Vegetal Coamo. E para a linha industrial, gorduras, farinhas e margarinas, além das commodities farelo e óleo degomado de soja.

Os produtos Coamo são comercializados nos mercados interno e externo, com qualidade reconhecida, graças à observância  de rigorosos padrões de controle de produção, como os programas ISO 9000, BPF/APPCC, sistemas certificados internacionalmente para segurança alimentar.

O firme propósito de consolidar cada vez mais os compromissos com a comunidade, seja ela interna ou externa, tem levado a Coamo a um caminho cada vez mais sólido de construir uma cooperativa ajustada e capaz de enfrentar todos os desafios dos novos tempos.

Clique e conheça nossos alimentos.

Linha do Tempo

  • 1981 – Início operações da indústria de esmagamento de soja, em Campo Mourão;
  • 1986 – Início operações da fiação de algodão, em Campo Mourão;
  • 1990 – Início operações do terminal portuário e indústria de esmagamento de soja em Paranaguá;
  • 1996 – Início operações da refinaria de óleo de soja, em Campo Mourão;
  • 1999 – Início operações da hidrogenação, em Campo Mourão;
  • 2000 – Início operações da fábrica de margarinas.
  • 2001 – Início produção da margarina Primê.
  • 2007 – Início operações da indústria de envase de óleo de soja em pet.
  • 2009 – Início das operações da Fiação de Algodão, em Goioerê;
  • 2009 – Início das operações da Torrefação e Moagem de Café, em Campo Mourão;
  • 2010 - Ampliação da  Indústria de Esmagamento de Soja, em Campo Mourão;
  • 2010 - Ampliação da Refinaria de Óleo de Soja, em Campo Mourão;
  • 2010 – Ampliação do envase de Óleo de Soja Coamo em embalagens PET, em Campo Mourão;
  • 2012 – Início  das operações de Produção de Fios Open End e Fios Flame,  na Fiação de Algodão, em Campo Mourão;
  • 2013 – Investimentos em tecnologia na Torrefação de Café;
  • 2013 – Ampliação da Indústria de hidrogenação de gorduras;
  • 2015 – Início das operações do novo Moinho de Trigo, em Campo Mourão.
COAMO Agroindustrial Cooperativa

Rua Fioravante João Ferri, 99, Jardim Alvorada, Caixa Postal 460, CEP: 87308-445
Campo Mourão - PR

PABX: (44) 3599-8000
Telefax: (44) 3599-8001
Icone IPv6
© 2016 COAMO Agroindustrial Coooperativa - Todos os direitos reservados.
Logo BLZ